segunda-feira, 29 de agosto de 2016

AQUECE 9 - Robert tendo juízo

Olá, tripulação!


***  CONTINUA O AQUECE ***

É deste jeito que imagino as
paredes de cristal de Merine
Até o final da Bienal, postarei aqui um quote de Talismãs por dia, sempre às 19 horas. Generosos quotes!
(As novidades da Bienal serão via Facebook ou Instagram)


*** Lembrando que, na Bienal, estarei no estande M69 durante o evento todo, com minha turma de "monstrinhos"! ***



Miqi montava guarda no corredor, esperando Robert sair do quarto. Admirou-se com a expressão desanuviada do amigo. Isso raramente acontecia depois de conversas com Peter! Lado a lado, os dois homens avançaram pelo corredor.
– Parece que foi uma conversa pacífica, mesmo com Moolna – observou Miqi.
– Foi. Ele ficou com o sadar, Miqi.
– Ótimo. Assim ele se recupera melhor.
– Você não entendeu. Passei definitivamente o sadar para Peter.
– Você o quê?! – Miqi parou como se o tivessem cravado no chão, incrédulo.
– Passei o sadar para Peter – repetiu Robert, fazendo sinal para continuarem a andar. – Moolna serviu para mostrar a ele que não preciso de Merine para me defender. Obrigado por manterem a Casa imobilizada. Percebi que não foi fácil.
– Quase não conseguimos evitar que Slara piorasse sua dor de cabeça, mas...!
– Posso voltar ao padrão mental de Merine bem rápido. Isso faria Slara atenuar o golpe.
– ... Mas, com tudo que está acontecendo, por que você entregou o sadar a ele?!
– Miqi, numa emergência, preciso saber com quais recursos posso contar. Se contar com Merine e Merine me faltar, como aconteceu em Krilin, sou parcialmente responsável por um desastre. Se eu usar apenas Moolna, vou poder interferir menos, mas tenho certeza de que esse "menos" será suficiente. Não subestime minha Linhagem terráquea.
– Só um louco subestimaria Moolna, mas...!
– Melhor ser um Lorde de Moolna completo do que meio Senhor de Merine – disse calmamente Robert, deixando Miqi estupefato. Meio Senhor de Merine?! – Até teimosia tem limites, Miqi. Krilin me fez encontrar os meus.
– Bem, e... Sobre o sadar, é assunto restrito...?
– Claro que não. Pode informar aos outros.
– E quanto ao nível de autoridade de Pete...?
– O mesmo que sempre foi, com um sadar a mais. O mesmo nível de autoridade que, na verdade, ele nunca usa. Você já viu Peter dar alguma ordem a alguém?
– Na verdade não, mas...
Pararam no hall da unidade residencial. De acordo com as normas de boa educação de transporte mental, era dali que Robert deveria se transportar.
– Miqi, sei perfeitamente o que entreguei a Peter: a arma mais poderosa de Tarilian, depois da Casa de Merine. Sei que tenho um filho turrão, insubordinado e louco de vontade de pedir demissão de Merine. Mas, ao mesmo tempo, Peter é um Herdeiro que respeita a Linhagem em que nasceu. Se pudesse, ele não seria o próximo Senhor de Merine, mas, se precisa ser, pretende fazer isso direito. A partir daqui, assunto de Senhores, não de Herdeiros.
Miqi de Slara assentiu. Poderia informar aos demais Senhores, com instruções de não chegar à nova geração.
– Peter tem mais treinamento do que qualquer outro Herdeiro da mesma idade. Não estou falando de Luta e proezas físicas ou mentais, embora ele seja incomum nisso também. Estou falando de treinamento com Merine, conhecimentos e controle da Casa. Se Diure e eu faltássemos agora, Peter teria condições de assumir Merine sem problema algum. Tem poder, tem conhecimentos, tem muito mais experiência do que vocês supõem. Esse foi um dos critérios para entregar o sadar a ele: se fosse necessário, Peter teria condições de assumir não só o sadar, mas a Casa também. O segundo critério é o nível de autoridade de Peter, que ele nunca usa. Ele é, na definição do próprio grupo dele, um Apocalipse, sempre pronto a resolver tudo no braço. Mas ele usa o braço dele, sem usar o braço de Merine. E ele poderia fazer isso. Peter não faz porque não quer, e poucas vezes vi um Herdeiro se portar assim. Entreguei uma arma a ele, sim. Porque sei que ele só vai usá-la se for obrigado e, quando for obrigado, vai usar bem.
Depois de alguns momentos de surpresa, Miqi disse:
– Nunca pareceu que você tinha essa opinião sobre o seu filho mais velho.
Robert sorriu de leve, cansado.
– Você nunca ouviu o Senhor de Merine reclamar do seu Herdeiro. O que vocês ouvem, e muito, é um pai reclamando do porre de filho que tem.
– Entendo. – Miqi sorriu. Era uma colocação inusitada, mas estranhamente adequada a Robert e Peter.
– Ele está dormindo, e está bastante tranquilo. Espero que entre em sono de recuperação. Me avise se acontecer.
– Deve ter sido uma conversa realmente boa, se você amansou Pete a esse ponto. Não pretendo ensinar como deve educar seus filhos, mas, mesmo correndo o risco de citar Henry Melbourne de novo, adolescentes precisam de atenção, embora fiquem furiosos quando a recebem. É que ficam mais furiosos ainda quando não recebem. Talvez algum esforço nesse sentido faça o pai reclamar menos do porre de filho...
– Você está citando Henry Melbourne, e eu preciso voltar a Merine.


Será que Peter e Robert vão se entender melhor a partir deste ponto?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!