quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Maravilhas do espaço: aglomerados globulares




Centro do aglomerado NGC 6362
Telescópio Hubble

Os aglomerados globulares foram escolhidos para o post de hoje por serem, em minha opinião, simplesmente lindos.
estudo-apresentou-por-que-aglomerados-globulares-podem-ser-o-lar-de-diferentes-geracoes-de-estrelas_goasa-a
Aglomerado globular NGC 1783, na Grande Nuvem de Magalhães.
Foto da NASA/Hubble

Tecnicamente, os aglomerados globulares (ou enxames globulares) são grupos de estrelas ligadas gravitacionalmente entre si, grupo este bastante denso, de forma esférica, que orbita em torno de uma galáxia.
Os aglomerados são os pontinhos em torno do disco galáctico
Possuem centenas de milhares de estrelas, podendo chegar até milhões de estrelas! Seu diâmetro se conta nas centenas de anos-luz. A região central de um aglomerado globular é muito mais densa em estrelas do que sua periferia. Para se ter uma ideia, se o Sol fosse parte de um aglomerado destes, haveria milhares de estrelas entre nós e Proxima Centauri, a estrela mais perto de nós.

A forma como estes aglomerados se formaram ainda é pouco compreendida, mas os cientistas são unânimes ao afirmar que neles se encontram algumas das estrelas mais antigas já registradas. No entanto, estes mesmos aglomerados apresentam estrelas bem jovens também, indicando que houve mais de um evento de formação estelar durante suas vidas. E, para completar, recentemente os astrônomos descobriram a existência de buracos negros no interior destes aglomerados, o que, até pouco tempo atrás, era considerado impossível, devido às forças gravitacionais envolvidas.

Caixa de Jóias
NGC 4755, também chamado de "Caixa de Joias".
É um aglomerado aberto com incríveis estrelas de várias cores,
que pode ser visível a olho nu em noites claras.

"Caixa de Joias" numa visão mais distante

Sites de pesquisa: Astronomia, G.O.A.S.A., As Maravilhas do Céu Estrelado (sensacional!) e Galeria do Meteorito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!