terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Leituras: autores nacionais

Certo, mais um ataque à pilha de livros lidos! Vamos lá!

1. Princess versus Witch - Lhaisa Andria e Paula Vendramini, editora Modo, 270 páginas. Este veio direto das mãos das autoras, com autógrafo duplo! "Ah, é um livro tranquilo, leve, de ler de uma vez só!", elas disseram. Só esqueceram de mencionar que a gente não consegue largar o livro antes de terminar, o que pode se tornar desconfortável, dependendo do horário em que a leitura começou...
Princesa versus Bruxa nos conta que existe uma bruxa de cabelos roxos, Majori (esqueçam de me ver tentando escrever o nome desta criatura!), que vive na Floresta dos Sem-Volta, no Reino da Chuva. Ela é uma bruxa legal, especialista em pirulitos, e gosta da chuva. E a princesa do Reino da Chuva está prestes a se comprometer com o príncipe do Sol, e trazer o Sol para o Reino! Que catástrofe. Majori decide impedir o tal casamento de qualquer jeito, e é aí que a história realmente começa... Porque, quando alguém decide fazer algo "de qualquer jeito", o tal jeito sempre acaba tomando rumos inesperados! De modo que temos a bruxa de cabelos roxos e a princesa com olhos de chuva; o príncipe que brilha como o Sol (fofo, loiro e lindo) no meio da confusão; a irmãzinha do príncipe, que é um amor; tem fadinha mal-humorada, vampiro, lobisomem, a bruxa mentora da nossa bruxinha fazedora de pirulitos, todos reunidos numa história deliciosa e cheia de reviravoltas, que faz rir e, em alguns momentos, quase roer as unhas. E, encerrando, BASTIDORES, com as autoras interagindo com os personagens! Adorei a parte em que Lhaisa e Paula escapam para um cenário de férias para uma folga e são caçadas por seus personagens armados de walk talk!

2. A Maldição dos Templos, livro 4 de Os Dragões de Titânia - Renato Rodrigues, editora Linhas Tortas, 268 páginas. Que coisa boa foi voltar para a Pensão da Adria e rever todo este time de personagens tão carismáticos! "Rever" é bem o termo, porque a gente se sente "vendo" os personagens de Renato. O livro começa devagar, quase em paz, naquela calmaria que antecede as tempestades. A tempestade surge na forma de templos feitos de carne, sangue e ossos (UHG! De onde uma ideia tão repugnante, Renato?!) que, não bastando serem horríveis como são, ainda sugam toda a vida em torno! Tudo que sai de um lugar, vai para outro, e pode apostar que não tem alguém bonzinho por trás destes terrores. Shokozug e as difíceis escolhas que fez no passado acabam por se tornar o centro da trama e, mais uma vez, os Dragões de Titânia precisam trabalhar em conjunto para vencer/sobreviver. Quanto ao final... Minha gente, que batalha inédita e épica!

3. A Espada dos Dragões, livro 2 de Crônicas de Leemyar - Eddie Van Feu, editora Linhas Tortas, 318 páginas. Ambientado no mesmo universo do livro de Renato. Aliás, se você não sabe, Eddie e Renato são um feliz casal escritor. Já pensou o que deve ser um jantar com tempestade de ideias?! Voltando ao livro, as Crônicas de Leemyar também trata de um jovem grupo de aventureiros de variadas habilidades. A grande protagonista deste livro é Vanna, que, como toda boa protagonista, precisa tomar importantes decisões... Outro livro de ler de fôlego preso até o final! Curiosidade: há um rápido cross entre estes dois livros, com os personagens de um se referindo aos personagens do outro. Sensacional! Mas não se preocupe; se só leu um deles, não perde nada da história, a não ser o gostinho de quem encontrou um delicioso Easter Egg!
(Eddie, o blogger pirou e não ajusta o tamanho do texto de jeito nenhum! :P)

4. O Poder Verdadeiro, livro 1 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 236 páginas. Foi uma compra por impulso. Não conhecia o livro, nunca tinha lido nada sobre ele nem sobre seus autores, mas a palavra "Multiverso" na sinopse me ganhou. Descobri um "multiuniverso" onde os Senhores de Castelo, uma ordem especial de defensores, procura garantir a ordem em múltiplos mundos conectados mares misteriosos. No primeiro livro, dois Senhores de Castelo - um controlador de energia e um pistoleiro muito peculiar - recebem a tarefa de encontrar uma princesa desaparecida, que está longe de ser indefesa. A princesa Laryssa está em sua própria busca, acompanhada por um ser metálico, Azio. Os Senhores de Castelo acabam forçados a acompanhar a teimosa e empreendedora princesa. É um livro que agrada fãs de ficção, fantasia e de uma excelente aventura. Ah, sim: estes dois senhores são brasileiríssimos, os nomes são pseudônimos. Mais tarde, conheci G. Norris, aliás Gustavo, que é uma simpatia!

5. Efeito Manticore, livro 2 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 390 páginas. Comprado direto das mãos do autor, com direito a autógrafo dos DOIS autores (o livro já veio autografado pelo G. Brasman, que ainda não conheço). Como o primeiro, o objeto livro é espetacular, com uma bela capa, ilustrações muito interessantes, um mapa e até um modelo de montar no final.
Sobre a história: agora em outro mundo, seguem as aventuras de Kullat e Thagir, os dois Senhores de Castelo do primeiro livro. A princesa Laryssa também se faz presente como uma Senhora de Castelo aprendiz, assim como Azio, o "autômato" cada vez mais humano. A este grupo de personagens já conhecidos se agregam novos, e o perigo que precisam enfrentar desta vez é muito maior e mais difícil de ser combatido. Como sou contra spoilers, os comentários sobre o enredo terminam aqui! Apesar de ser um livro grande, a leitura é rápida e, quando se vê, infelizmente acabou. Mas não fiquei com gosto de "quero mais", porque já estava com o volume 3 em casa.

6. Maré Vermelha, livro 3 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 469 páginas. Quanto mais a série anda, mais os livros aumentam. Mas não se preocupe, tem história dentro deles para tantas páginas e até para algumas a mais! Detalhe: cada livro conta uma história, que está encadeada com a anterior, mas pode ser lida de forma independente. Estamos agora em um terceiro planeta, onde a guerra é iminente. Kullat, desta vez sem Thagir, vai para Kynis com uma nova parceira, Nahra, e seu aprendiz, Sumo. (Laryssa e Azio estão fisicamente distantes de Kullat, e Azio está cada vez mais humano). A tarefa dos Senhores de Castelo é evitar a guerra, se possível. Kullat, além disto, precisa tentar livrar o couro de seus amigos Bobo e Ladrão, que se meteram em complicações em Kynis, justamente às vésperas da guerra. É um livro com muita ação, com algumas cenas bem agoniantes (como quando a gente pensa que perdeu um personagem muito querido) e outras bem divertidas. O final não é aquele perfeitinho, é um mais próximo da realidade (realidade? Em ficção e fantasia? Fala sério, Eleonor...) e bem de acordo com o desenvolvimento do enredo. E o vilão deixa sua risada maléfica no final, avisando que Senhores de Castelo tem muita história para contar!

2 comentários:

  1. Olá, quando vi "Crônicas dos Senhores de Castelo" no post, tive que comentar. Li primeiro o 3° livro, gostei muito, depois consegui o 1° emprestado. Ainda falta ler o 2°, mas já estou curiosa pelo próximo volume.
    E fiquei curiosíssima para ler "Princess versus Witch".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!
      "Princess versus Witch" é uma leitura tipo... Sozinha em casa, num dia de chuva, com café/chocolate quente à mão, e terminar o dia rindo sozinha!
      Beijos!

      Excluir

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!