quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Leituras: o desafio de falar de livros especiais II

Bem, vamos adiante com os livros especiais!

1. Sombras da Primavera - Keila Gon, editora Novo Século, 462 páginas. Este livro é especial porque: 1 - a história é muito boa; 2 - a escritora é amiga do coração! E não venham tentar me convencer que não faz diferença se a escritora é amiga ou não, porque faz. E muita! Não só pelo livro, que a gente curte de maneira diferente, mas porque escritoras amigas significa muita discussão sobre enredo, personagens, gosto deste, não gosto daquele, como você vai sair da sinuca em que você mesma se meteu, amiga?, e, principalmente: como é que termina esta história, afinal?! Claro que é recíproco, e todos os livros das duas envolvidas entram na roda e na discussão.
Sobre o livro: Sombras da Primavera é continuação de Cores de Outono. Diz Keila que o terceiro e último livro da série, Luzes de Inverno, está pronto... Mas conheço a fúria revisora da nossa raça, rsrs! Diria que está quase-quase. Eu gostei de Cores de Outono. Da premissa da história, dos personagens que foram muito bem construídos e que convencem, da forma como a magia entra na vida dos personagens. Mas, como eu disse para Keila, peguei uma bronca tremenda da Melissa, a personagem principal, que era bem tosca em suas atitudes, de vez em quando! Abrir parêntese: quando a gente se irrita com um personagem, é porque a escritora escreveu bem. Ninguém se irrita com um personagem que não convence. Fechar parêntese. Em Sombras, Melissa está mais decidida, menos tosca (mas continua entrando em frias incrivelmente ingênuas. Se liga, menina!) e, para a satisfação de Keila, perdi boa parte da implicância que tinha com a personagem. Keila continua com sua mão ótima para romance (sr. Vincent perfeito arrancando suspiros gerais), mas, neste segundo livro, Melissa rouba boa parte da cena. Seu relacionamento com Vincent continua com altos e baixos, e o sr. mago das sombras podia ser um pouco mais claro quanto aos motivos de seus atos (leiam e vão entender de que ato estou falando). Além do romance Melissa-Vincent, temos as doses certas de aventura, drama e mistério - sim, nós e Melissa vamos aos poucos percebendo que a protagonista está metida em águas muito mais profundas do que imaginou. E eu vou parar por aqui mesmo, porque já tive que apagar este texto uma dúzia de vezes. Os spoilers saem quase sem eu perceber! Calada, Eleonor. Calada! Vão lá, leiam o livro e depois conversamos, ok?

2. O Anatomista de Dragões - Alexandre Kalfeld, editora Normas, 322 páginas de história e mais diversas de um belíssimo anexo com desenhos de dragões e partituras de música(porque a comunicação com os dragões é feita através de música, ok?). Conheci Alexandre em Foz do Iguaçu e recebi o livro em mãos, autografado.
Motivo de ser especial e sobre o livro, tudo junto: hoje, existem dragões de tantos tipos e em tantas histórias que é difícil um leitor se sentir surpreendido. Bem, Alexandre conseguiu. Começou colocando os dragões no início do século XX, num passado de fantasia onde a Humanidade conhece os dragões desde tempos imemoriais. Aliás, muito humanamente, já extinguiu diversas espécies deles. Os dragões, tanto os semi-domesticados quanto os selvagens, são perigosos de mais de uma maneira para a espécie humana. É necessário extrema cautela para lidar com eles, mas, mesmo assim, são usados como armas nas guerras, montados por seus lanceiros (cada dragão aceita apenas um lanceiro, uma pessoa que o monta, a vida inteira). As diferenças no livro de Alexandre começam com o personagem principal, Jhonatan Rose. Ele não é um lanceiro, é um apreciador/curioso sobre dragões. Assim, temos um protagonista que é mais intelectual do que aventureiro, e que dedica sua vida a estudar os dragões de uma forma nunca feita antes. Os dragões descritos por Alexandre são tão reais que realmente convencem o leitor, assim como a sociedade em que estão inseridos. Encontramos no relato muitos dados do nosso passado real, mesclados com a mais absoluta fantasia. A história, apesar de não contar com as peripécias heroicas onipresentes em livros de dragões, prende até o final, e eu não vou contar o motivo, senão entrego o livro. Romance? Sim, temos. Mas os protagonistas são os dragões. Não dá pra falar mais senão, mais uma vez, entrego o livro. Mas dá pra dizer que o cientista europeu vem para a região de Foz do Iguaçu, onde temos dragões voando perto das cataratas... Só quem conhece as cataratas pode ter ideia de que visão maravilhosa seria isto!
Curiosidade: o livro é um Jhonatan Rose adulto contando a uma repórter brasileira a história de sua vida, e é assim que conhecemos o personagem: através de suas próprias palavras.

3. Livraria Limítrofe - O Adeus - Alfer Medeiros, editora Fantas, 200 páginas. Não conheço o autor e não conhecia o livro. Comprei por recomendação, e por ser fascinada por livros de capa dura, como este.
Motivo de ser especial: eu me encantei. Imagine uma livraria mágica e nômade, capaz de, literalmente, dar vida aos livros. A livraria escolhe um leitor e o acolhe, tornando "realidade" o que ele lê. O livro é composto por pequenos contos (capítulos) que relatam o contato de algum leitor com a livraria. Todos os contos se conectam pela magia da Livraria Limítrofe e, apesar de serem bem diferentes uns dos outros, todos são incríveis! A gente se espelha na narrativa. Mais cedo ou mais tarde, um dos contos vai ser sobre o tipo de leitor que você é! O autor não menciona o título de qualquer obra, mas consegui reconhecer a maioria dos livros mencionados. Já reli este pequeno livro duas vezes, e uma terceira releitura está na minha programação. É uma pequena joia, e recomendo muitíssimo a todos os leitores que, alguma vez, já sonharam estar dentro do livro que estão lendo!

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Leituras: o desafio de falar de livros especiais!

Ler é sempre uma diversão deliciosa, mas tem livros que se tornam especiais. Os dois dos quais vou falar hoje tem um lugar especial no meu coração não só pela história (que é excelente nos dois!), mas porque as autoras me permitiram participar do processo de criação! Siiiim, eu dei palpites na história, e isto é uma GLÓRIA! E é claro que implica em escritoras pra lá de amigas, porque só grandes amigas abrem exceções deste tipo!

1. Os Segredos de Landara 2 - O Reino de Areia - Bruna Camporezi, editora Novo Século, 474 páginas. Depois que li Os Segredos de Landara, Bruna e eu conversamos muitos sobre os personagens, o desenvolvimento de cada um, o enredo... Aí a Bru, a chique, foi passar uns tempos nos Estados Unidos, e o papo continuou inbox! Resultado, recebi o original muito antes do lançamento, quando ainda estava em fase de revisão (pela Novo Século, é claro). Minha sagrada função, que eu também exerço nos meus livros, foi revisar a revisora (sim, eu sou um pesadelo, já avisei muitas vezes), localizar pontas soltas, dar palpites e sugestões... Gente, vocês tinham que ver o que era a Bru e eu discutindo cientificamente sobre glândulas criadas para um livro de fantasia! Às vezes (muitas vezes, rsrs!), era uma perfeita conversa de loucas! Para minha grande satisfação e honra, grande parte de minhas sugestões foram aceitas, e recebi um agradecimento muito especial no comecinho do livro:

"Um agradecimento especial à minha amiga e colega de trabalho Eleonor Hertzog, que revisou a história com muito carinho e me deu as dicas que eu precisava para fazer um trabalho ainda melhor. Muito obrigada, Eleonor!"

Eu é que agradeço, Bru! Sempre às ordens, sempre, sempre, amiga!
Aliás, querem morrer de inveja? Ela me contou o final da história. E eu dei palpites também!
Sobre o livro, bom... É fantasia, é incrível, acontece numa ilha chamada Landara que se move por todos os mares da Terra. Quem está fora, não enxerga a ilha. Quem está dentro, não pode sair. Há criaturas fantásticas que a Bru criou, há uma mocinha que não é nada indefesa e não precisa ser salva de coisa alguma, e há um mocinho que, meninas... Não percam o Derick. Por nada no mundo! Vão lá ler. Eu conheço tanto da história que acabo dando spoilers até sem querer.

2. O Segredo da Caveira de Cristal - livro 1 - Mallerey Cálgara, Mundo Uno editora, 322 páginas.
Como a maioria de vocês certamente sabe, a Mundo Uno é da minha família. Mallerey foi a primeira escritora e amiga com quem fiz contato para trazer para a editora e, para minha alegria, ela acreditou na nossa esforçada editora-filhote, e veio! É evidente que, se eu fui direto atrás de Mallerey, é porque adoro o modo como ela escreve! A quantidade de história que ela consegue colocar dentro de 320 páginas é de estarrecer. Seus personagens são super bem construídos, tanto que eles logo se tornam quase vivos, movendo-se por conta própria no enredo e na nossa imaginação/visualização. A narrativa é muito rápida, os acontecimentos se sucedem com uma velocidade vertiginosa, deixando o leitor sempre com o coração na mão. 
O Segredo da Caveira de Cristal já havia sido lançado por outra editora, mas optamos por relançá-lo. Ele foi quase reescrito (mantendo o enredo original, mas acrescentando e enriquecendo muito a narrativa), e tive a satisfação de participar deste processo! Tudo bem, desta vez fiz isto profissionalmente, como editora, mas isto não tem nada a ver com o muito que sou fã esta história! Foram looooongos papos inbox que eventualmente se mudavam para o telefone, porque nem o inbox chegava para nós! O resultado final foi um livro que recomendo entusiasticamente a vocês... Isto é, se vocês não têm problema com sangue. Já defini os livros de Mallerey como lanchinho de vampiro, de tanto sangue que têm!
Resumindo a história: o rei e a rainha de Heilland têm filhos gêmeos. Um é bom, o outro é mau. Sulco, o gêmeo mau, é mau MESMO. Heian, o gêmeo bom, é um amor, e se torna o novo rei, para a fúria do seu irmão. E é a partir da ira de Sulco que toda a história se desenvolve. Temos também Driadh, a esposa de Heian, e Mongho, o mago da corte e melhor amigo de Heian. Também temos uma bruxa, antigas lendas sobre magos, e uma bola de cristal que é o foco de muitos poderes, e alvo da cobiça de Sulco. Mas, se você pensa que vai ler uma história convencional, esqueça! A frase abaixo é da resenha feita no blog Over Shock, e sintetiza de maneira espetacular minha opinião sobre este e outros livros da autora:

"A disputa entre o bem e o mal é tão comum na literatura que raros são os casos em que um autor consegue se tornar original e convencer o leitor. E quando encontramos uma história que tinha tudo para ser mais do mesmo e ela ainda consegue nos surpreender, percebemos o seu indiscutível potencial."

É, foi bem isto que vi no livro de Mallerey, e convido todos vocês a conhecerem O Segredo da Caveira de Cristal! Não vão se arrepender. Acreditem em mim! E aqui fala a leitora, não a editora, porque não dá para publicar algo de que não se gosta e no qual não se acredita.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Leituras: autores nacionais de novo

Como todos vocês sabem, o ano transcorre normalmente até o final de agosto. Quando inicia setembro, os dias começam a sumir cada vez mais rápido. Em outubro, a gente se perde das semanas. Novembro é como uma sombra de velocidade, e dezembro é um mês estranho porque, embora o calendário anote trinta e um dias, sou capaz de jurar que dezembro tem apenas dez. Ou doze, no máximo.

Assim, quando olhei o blog e vi que se passaram seis dias desde a última postagem (e eu havia prometido a mim mesma posts dia sim, dia não), achei normal. Porque, entendam, não foram seis dias de verdade! Foram só dois. Ou dois e meio, não chegando a três.

Enfim, vamos aos livros da vez!

1. Lavínia e a Árvore dos Tempos - Lucinei M. Campos, autor independente, 234 páginas. Oooook! Conheci Lucinei na Bienal do Rio 2015. Éramos companheiros de estande e, apesar do calorão infernal da Bienal (ar condicionado desligado é uma tradição bienalesca), Lucinei se apresentava todos os dias vestido de bruxo, com uma roupa espetacular que dava calor só de olhar, assim tipo Dumbledore. Tinha até chapéu! É claro que conversávamos sobre os livros em qualquer folguinha que havia, e não havia como resistir à premissa dos livros de Lucinei: a protagonista, Lavínia, é uma menina de nove, quase dez anos, pai branco e mãe negra, que se isola na escola porque todos os colegas parecem ter por esporte atormentá-la. Mas eis que, inesperadamente, Lavínia ganha a companhia de uma... fada madrinha? Bem, mais ou menos isto. Porque sua "fada" se chama Laus (nome masculino, ele é um "fado"), detesta humanos e é um criminoso condenado no mundo mágico. Sua pena é cuidar de Lavínia por um ano, o que ele faz de péssima vontade. Para completar, ao ser empossado como fada de Lavínia, Laus deve assumir uma "versão" humana, e de repente se torna um nordestino baixinho de chapéu de couro, com sotaque e tudo. Seu nome muda e se torna Lorivaldo. Sim, a "fada" se chama Lorivaldo! Não bastasse isto, como ele estava com sua varinha quando aconteceu a transformação, ela se tornou meio varinha, meio peixeira. Conseguem imaginar o personagem? O único amigo de Lavínia, seu vizinho Léo, também é o único que consegue ver Lorivaldo. Mas não pense que a função de Lorivaldo é defender sua "faduária" de perseguições na escola... Os problemas são muito maiores, envolvendo assuntos de alta relevância no mundo mágico e mortal. Temos ainda ninfas, faunos, curupiras, titãs, minotauros, goblins, elementais... Eu não vou contar mais. Leiam e descubram que tal é uma "fada" nordestina com uma peixeira mágica na mão!

2. Lavínia e a Magia Proibida - Lucinei M. Campos, autor independente, 268 páginas. Neste livro, Lavínia tem dez, quase onze anos. Lorivaldo continua a ser sua fada, e está um pouco menos ranzinza (bem pouco), e Léo continua sendo o único amigo de Lavínia. Lavínia agora compreende que ela foi/é/será muito importante no mundo mágico e humano, e que receber uma "fada de guarda" não foi acaso ou sorte. Este livro se passa na época da Copa do Mundo; aliás, Lavínia mora no Rio de Janeiro, como Lucinei, seu criador. Aproveitando a movimentação por conta dos jogos, muitos ilegálgicos (magos e criaturas mágicas fora da lei) chegam ao Rio para caçar Lavínia. Sim, caçar - bem isto! Os maus do primeiro livro estão ainda piores, e suas intenções são perigosas para nosso mundo e o mundo mágico. Mas também há novos aliados, provando que não se deve colocar as pessoas em categorias antes de conhecê-las. 
"Entende-se também como ilegálgicos todos que praticam feitiços exclusivamente de natureza maligna, sejam eles fadas, ninfas, náiades, sereias, ents, curupiras, humanos ou quaisquer outras criaturas dos Dois Reinos e do Vale Humano."
(Lucinei, uma capa com melhor resolução, por favor!!!)

3. O Espadachim de Carvão - Affonso Solano, editora Leya, 254 páginas. Conheci Affonso Solano em um evento em Foz do Iguaçu e finalmente adquiri o livro cuja capa havia me encantado desde a primeira vez que a vi. Curiosa para ver o que um autor com credenciais tão incomuns havia criado, me atirei na leitura e conheci Adapak, um espadachim de pele cor de carvão e olhos brancos que é filho de um dos deuses criadores do mundo de Kurgala. Adapak foi criado protegido por seu pai em uma ilha sagrada, com todo o conhecimento à sua disposição. Sabia que devia se manter isolado do mundo lá fora, mas tudo mudou quando, aos dezenove anos, foi obrigado forçado a fugir para sobreviver. Sábio, mas ingênuo, Adapak se depara com uma realidade para a qual todos os seus estudos não o prepararam.
O mundo criado por Solano é invulgarmente rico e complexo, e aos poucos vamos compreendendo suas regras, suas lendas e seus incomuns deuses. Kurgala literalmente se revela aos olhos dos leitores a cada página virada. Descrições, diálogos e cenas de ação se sucedem com grande fluência, alternando o presente e o passado de Adapak. Foi impossível largar o livro antes do final, que tem um gostinho indiscutível de "quero mais". Ainda bem que eu tinha comprado o volume 2! :D

4. O Espadachim de Carvão e as Pontes de Puzur - Affonso Solano, editora Leya, 190 páginas. A adaptação de Adapak a Kurgala prossegue, e a realidade se revela cada vez mais diferente dos estudos de nosso protagonista. Agora como passageiro de um navio pirata, Adapak se dedica a aprender mais sobre Puzur, o criador da técnica que o espadachim usa para lutar. E, enquanto Adapak aprende, nós somos levados a um passado bastante mais remoto de Kurgala, à vida de Puzur, que foi nada mais nada menos do que um competente ladrão, que precisava roubar para se drogar... Os relatos seguem paralelos, um no presente e outro no passado, revelando mais sobre Puzur do que sobre Adapak, que tem uma vida bem menos emocionante neste segundo livro. O final foi bem surpreendente, e lá está de novo o gostinho de "quero mais". Mas o terceiro livro ainda não saiu... :(


5. Melby - Manuela Titoto, editora Métrica, 326 páginas. Manuela é uma autora estreante que ousa se aventurar pelo difícil ramo do romance policial. É um gênero que exige muito do escritor, e Manuela se sai bastante bem contando a história de Laura, uma aluna da prestigiada Universidade de Melby, e do professor Anderson Smith, um de seus mestres favoritos. O professor Smith está muito entusiasmado com a chegada de um novo professor que, além de indicado para o prêmio Nobel, é seu amigo há muitos anos. Problema: este novo professor é um árabe que fugiu da Arábia Saudita para melhor desenvolver suas novas teorias. Mas, quando o esperado físico árabe chega, o professor Smith se surpreende ao constatar que o árabe que chegou não é o mesmo amigo que ele conhecia! O desaparecimento do cientista (no qual ninguém acredita, além de Laura e Smith) dá o ritmo da trama, que tem doses certas de romance e tensão. Com certeza, temos uma promissora autora de romances policias despontando na literatura nacional!

6. A Herdeira - Kaelium, livro 1 - Tatiane Durães, e-book Amazon, 263 páginas. A sinopse chama os apreciadores de ficção com outro mundo, denominado Kaelium. Kaelium é habitado por seres muito semelhantes aos humanos, embora as atmosferas da Terra e Kaelium não sejam exatamente iguais. O mundo de Kaelium parece organizado e pacífico, dividido em quatro grandes reinos que vivem em equilíbrio. Este equilíbrio é ameaçado quando Akira, a herdeira recém-nascida de Zefir, o reino do Ar, é sequestrada e enviada ao espaço para morrer, mas acaba chegando na Terra. Aqui ela vive até os dezoito anos, sem saber que não é filha do general Assis e sua esposa Ana. A chegada de uma nave espacial de Kaelium transforma a cidadezinha em que Akira (na Terra, Samantha) vive em uma autêntica zona de guerra, e a jovem acaba por voltar ao seu planeta de origem. As culturas da Terra e de Kaelium, no entanto, são tão diferentes que a princesa herdeira Akira/Samantha tem muita dificuldade em se adaptar a tudo, inclusive a seus verdadeiros pais. O mesmo inimigo que tentou matá-la quando era bebê continua presente, e logo a princesa descobre que sobreviver é uma tarefa muito difícil, principalmente quanto é necessário defender não só a própria vida, mas também a vida de todos a quem se ama. A Herdeira é um livro rápido e muito agradável de ler, com uma trama simples e bem trabalhada. O final é coerente e encerra bem a história, mas é claro que fica o gancho para o próximo livro...

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Leituras: autores nacionais

Certo, mais um ataque à pilha de livros lidos! Vamos lá!

1. Princess versus Witch - Lhaisa Andria e Paula Vendramini, editora Modo, 270 páginas. Este veio direto das mãos das autoras, com autógrafo duplo! "Ah, é um livro tranquilo, leve, de ler de uma vez só!", elas disseram. Só esqueceram de mencionar que a gente não consegue largar o livro antes de terminar, o que pode se tornar desconfortável, dependendo do horário em que a leitura começou...
Princesa versus Bruxa nos conta que existe uma bruxa de cabelos roxos, Majori (esqueçam de me ver tentando escrever o nome desta criatura!), que vive na Floresta dos Sem-Volta, no Reino da Chuva. Ela é uma bruxa legal, especialista em pirulitos, e gosta da chuva. E a princesa do Reino da Chuva está prestes a se comprometer com o príncipe do Sol, e trazer o Sol para o Reino! Que catástrofe. Majori decide impedir o tal casamento de qualquer jeito, e é aí que a história realmente começa... Porque, quando alguém decide fazer algo "de qualquer jeito", o tal jeito sempre acaba tomando rumos inesperados! De modo que temos a bruxa de cabelos roxos e a princesa com olhos de chuva; o príncipe que brilha como o Sol (fofo, loiro e lindo) no meio da confusão; a irmãzinha do príncipe, que é um amor; tem fadinha mal-humorada, vampiro, lobisomem, a bruxa mentora da nossa bruxinha fazedora de pirulitos, todos reunidos numa história deliciosa e cheia de reviravoltas, que faz rir e, em alguns momentos, quase roer as unhas. E, encerrando, BASTIDORES, com as autoras interagindo com os personagens! Adorei a parte em que Lhaisa e Paula escapam para um cenário de férias para uma folga e são caçadas por seus personagens armados de walk talk!

2. A Maldição dos Templos, livro 4 de Os Dragões de Titânia - Renato Rodrigues, editora Linhas Tortas, 268 páginas. Que coisa boa foi voltar para a Pensão da Adria e rever todo este time de personagens tão carismáticos! "Rever" é bem o termo, porque a gente se sente "vendo" os personagens de Renato. O livro começa devagar, quase em paz, naquela calmaria que antecede as tempestades. A tempestade surge na forma de templos feitos de carne, sangue e ossos (UHG! De onde uma ideia tão repugnante, Renato?!) que, não bastando serem horríveis como são, ainda sugam toda a vida em torno! Tudo que sai de um lugar, vai para outro, e pode apostar que não tem alguém bonzinho por trás destes terrores. Shokozug e as difíceis escolhas que fez no passado acabam por se tornar o centro da trama e, mais uma vez, os Dragões de Titânia precisam trabalhar em conjunto para vencer/sobreviver. Quanto ao final... Minha gente, que batalha inédita e épica!

3. A Espada dos Dragões, livro 2 de Crônicas de Leemyar - Eddie Van Feu, editora Linhas Tortas, 318 páginas. Ambientado no mesmo universo do livro de Renato. Aliás, se você não sabe, Eddie e Renato são um feliz casal escritor. Já pensou o que deve ser um jantar com tempestade de ideias?! Voltando ao livro, as Crônicas de Leemyar também trata de um jovem grupo de aventureiros de variadas habilidades. A grande protagonista deste livro é Vanna, que, como toda boa protagonista, precisa tomar importantes decisões... Outro livro de ler de fôlego preso até o final! Curiosidade: há um rápido cross entre estes dois livros, com os personagens de um se referindo aos personagens do outro. Sensacional! Mas não se preocupe; se só leu um deles, não perde nada da história, a não ser o gostinho de quem encontrou um delicioso Easter Egg!
(Eddie, o blogger pirou e não ajusta o tamanho do texto de jeito nenhum! :P)

4. O Poder Verdadeiro, livro 1 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 236 páginas. Foi uma compra por impulso. Não conhecia o livro, nunca tinha lido nada sobre ele nem sobre seus autores, mas a palavra "Multiverso" na sinopse me ganhou. Descobri um "multiuniverso" onde os Senhores de Castelo, uma ordem especial de defensores, procura garantir a ordem em múltiplos mundos conectados mares misteriosos. No primeiro livro, dois Senhores de Castelo - um controlador de energia e um pistoleiro muito peculiar - recebem a tarefa de encontrar uma princesa desaparecida, que está longe de ser indefesa. A princesa Laryssa está em sua própria busca, acompanhada por um ser metálico, Azio. Os Senhores de Castelo acabam forçados a acompanhar a teimosa e empreendedora princesa. É um livro que agrada fãs de ficção, fantasia e de uma excelente aventura. Ah, sim: estes dois senhores são brasileiríssimos, os nomes são pseudônimos. Mais tarde, conheci G. Norris, aliás Gustavo, que é uma simpatia!

5. Efeito Manticore, livro 2 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 390 páginas. Comprado direto das mãos do autor, com direito a autógrafo dos DOIS autores (o livro já veio autografado pelo G. Brasman, que ainda não conheço). Como o primeiro, o objeto livro é espetacular, com uma bela capa, ilustrações muito interessantes, um mapa e até um modelo de montar no final.
Sobre a história: agora em outro mundo, seguem as aventuras de Kullat e Thagir, os dois Senhores de Castelo do primeiro livro. A princesa Laryssa também se faz presente como uma Senhora de Castelo aprendiz, assim como Azio, o "autômato" cada vez mais humano. A este grupo de personagens já conhecidos se agregam novos, e o perigo que precisam enfrentar desta vez é muito maior e mais difícil de ser combatido. Como sou contra spoilers, os comentários sobre o enredo terminam aqui! Apesar de ser um livro grande, a leitura é rápida e, quando se vê, infelizmente acabou. Mas não fiquei com gosto de "quero mais", porque já estava com o volume 3 em casa.

6. Maré Vermelha, livro 3 de Crônicas dos Senhores de Castelo - G. Brasman e G. Norris, editora Verus, 469 páginas. Quanto mais a série anda, mais os livros aumentam. Mas não se preocupe, tem história dentro deles para tantas páginas e até para algumas a mais! Detalhe: cada livro conta uma história, que está encadeada com a anterior, mas pode ser lida de forma independente. Estamos agora em um terceiro planeta, onde a guerra é iminente. Kullat, desta vez sem Thagir, vai para Kynis com uma nova parceira, Nahra, e seu aprendiz, Sumo. (Laryssa e Azio estão fisicamente distantes de Kullat, e Azio está cada vez mais humano). A tarefa dos Senhores de Castelo é evitar a guerra, se possível. Kullat, além disto, precisa tentar livrar o couro de seus amigos Bobo e Ladrão, que se meteram em complicações em Kynis, justamente às vésperas da guerra. É um livro com muita ação, com algumas cenas bem agoniantes (como quando a gente pensa que perdeu um personagem muito querido) e outras bem divertidas. O final não é aquele perfeitinho, é um mais próximo da realidade (realidade? Em ficção e fantasia? Fala sério, Eleonor...) e bem de acordo com o desenvolvimento do enredo. E o vilão deixa sua risada maléfica no final, avisando que Senhores de Castelo tem muita história para contar!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Maravilhas do espaço: não é pintura abstrata!


Embora pareça a obra de arte de um pintor impressionista muito talentoso, esta bela imagem foi feita pelo observatório Spitzer, da NASA.

É uma imagem em infravermelho de uma região próxima ao centro de nossa galáxia, mostrando estrelas e nuvens moleculares. As manchas pretas são densas nuvens de poeira. Originalmente lançadas ao espaço por supernovas, os grãos de poeira se acumulam lentamente em nuvens, que mais tarde se tornam as sementes de futuras estrelas.

Fonte principal: http://cienciaetecnologias.com/


sábado, 12 de dezembro de 2015

Resenha: Linhagens

Exemplar do Marcos e da Mari!

Ontem, apresentei aqui a resenha do Marcos, do blog Cantinho de Leitura da Mari, e disse que ele era um grande fã. Na resenha de hoje, vocês vão compreender o motivo, pois foi nela que Marcos me fez  o maior elogio que recebi até hoje de um leitor:

"Eleonor Hertzog criou um universo inteiro de personagens e histórias. Tudo em Cisne/Linhagens se distingue de tudo o que eu conheci até agora. Para mim, ela entra num seleto rol de pessoas que conseguiram criar algo extremamente novo. George Lucas criou Star Wars. John Tolkien criou O Senhor dos Anéis. Joanne Rowling criou Harry Potter. E Eleonor Hertzog criou Cisne!"

A resenha foi postada no dia 16 de novembro, com avaliação de 5/5. O link para a opinião completa do Marcos está aqui, numa resenha espetacular.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Resenha: Guardião?





A série Uma geração. Todas as decisões. ganhou um fã entusiasmado: Marcos Paulo, resenhista do blog Cantinho de Leitura da Mari.

E, se tem coisa mais deliciosa que resenha de fã, alguém me informe!

Olha só minha letra se esforçando para ser legível!
A resenha completa está neste link. Parágrafo preferido:

"Na resenha passada eu mencionei o quanto a autora usa a imaginação para criar situações e contar suas histórias. Aqui, não foi diferente. No meio da narrativa, Steve encontra um artefato poderoso que é capaz de fazer ver o passado e o futuro. Uma visão de seu futuro o deixa extremamente intrigado. E não deixa apenas o personagem intrigado, mas o leitor fica estarrecido com o futuro que se avizinha. É a autora usando a sua quase infinita capacidade de inventar situações inesperadas e impactar quem lê."

Marcos, muito obrigada. Por tudo! 


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Maravilhas do Mar: o Grande Buraco Azul


Este lindinho fica localizado perto do centro do Recife Lighthouse, um pequeno atol a cerca de 100 km da cidade de Belize.


É uma circunferência perfeita de 300 metros de diâmetro e 135 metros de profundidade, uma verdadeira obra-prima da Natureza. É tombado pela UNESCO por suas características únicas.

Durante muito tempo, acreditou-se que este buraco tinha sido formado pelo choque de um meteoro contra a Terra... Mas não foi assim que o buraco se formou!

O local tornou-se famoso através de Jacques-Yves Cousteau, que o elegeu como um dos 10 melhores lugares para mergulho no mundo. E ele, como um dos melhores mergulhadores que já existiu, entende disto!

Em 1971, Cousteau levou seu navio, o Calypso, ao buraco, para mapear o fundo. As investigações desta expedição confiraram que o Grande Buraco Azul surgiu como uma típica formação de calcário, surgida antes do aumento do nível os oceanos. O aumento do nível dos mares deixou sinais em profundidades de 21, 49 e 91 metros.

A expedição encontrou estalactites na caverna submersa, confirmando sua formação acima do nível do mar. Ou seja, quando as águas do mar subiram, o teto da caverna caiu, deixando um buraco perfeitamente redondo e intrigante como resultado.

As águas do local são tão claras que possibilitam a luz solar chegar a cerca de 60 metros de profundidade (é bastante!), o que possibilitou a sobrevivência de colônias de corais e de uma rica vida marinha.
Estalactites: prova de que este lugar, antes, estava fora da água
Ali se encontram tartarugas, tubarões e arraias, que nadam graciosamente entre corais e algas.

Se é um lugar que eu gostaria de visitar? SIM, sem dúvida! Para me sentir um pouquinho como os Melbourne se sentem...


fontes:
http://www.umcafepraviagem.com.br/2011/01/os-5-buracos-mais-fascinantes-do-mundo.html
http://www.mundogump.com.br/o-grande-buraco-azul/
http://nowboarding.com.br/2012/10/26/o-grande-buraco-azul/

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Leituras: autores nacionais

Vamos lá porque a pilha só cresce, e prometi a mim mesma que zerava esta pilha antes do Natal! É claro que isto não tem nada a ver com o desafio da Carol, cujo banner está na aba lateral do blog.

1. Sereia Negra - Vinícius Grossos, editora Selo Jovem, 199 páginas. A história fala de Inês, uma jovem negra que vive com o avô. Revoltada e irritadiça, não é uma pessoa de convivência fácil. Mas, inesperadamente, seu mundo vira de cabeça para baixo... Ou de cabeça para dentro d'água, eu deveria dizer, pois Inês descobre que é uma sereia (isto não é spoiler, ok? Se a protagonista é negra e o título é Sereia Negra, o que vocês esperavam?). Inês descobre que o racismo está em todos os lugares, mesmo sob o mar. E também descobre que ela, a única sereia negra, é a chave da sobrevivência do povo do fundo do mar. A história flui de maneira rápida, mas tem graves problemas de revisão. Falei com o autor e ele disse que só viu quando o livro já estava impresso, de modo que a crítica vai para a editora, direto! Quanto ao final... Bem, é um final. Termina a história. Mas é o tipo de final que me deixa bronqueada... 

2. Ferro, Água e Escuridão - Felipe Castilho, editora Gutenberg, 286 páginas. Este é o terceiro livro da série O Legado Folclórico e, nele, Felipe Castilho continua transitando com total naturalidade no nosso rico folclore. Aliás, nem eu sabia que era tão rico! Gorjalas? Nunca tinha ouvido falar! Simplificando, são cíclopes nacionais, e não são nada bonzinhos, não! Anderson, o protagonista, continua com uma vida nada fácil e bem arriscada, digna de um Indiana Jones adolescente tupiniquim. O livro termina de uma forma que... Bem, Sr. Castilho, quer terminar esta história de uma vez, faz favor?! A narrativa é rápida, cheia de diálogos e detalhes. Leia com atenção, senão vai se perder na história... E vai deixar de perceber que os verdadeiros monstros da Criação são os seres humanos.
Agora, cá entre nós, Felipe, fala sério: é o Patrão que está te ditando a história, não é? Confessa!

3. Cemitério de Dragões - Raphael Draccon, editora Rocco, 350 páginas. Enquanto seus corpos permanecem em coma no nosso mundo, cinco jovens são levados a um outro mundo/dimensão. Cada um descobre que, ao seu modo, é um herói, e tem um mundo para salvar... Mesmo que este mundo não seja o seu! Demônios, metal vivo, uma Árvore do Mundo e, claro, dragões... Uma boa mistura para quem gosta de muita adrenalina!

4. O Príncipe Gato e a Armada da Noite - Bento de Luca, editora Novo Século, 351 páginas. Terceiro e último livro da série, conclui a saga/aventuras do Príncipe Gato e Hugo, com direito a muitas revelações, inimigos se tornando aliados, coragem, muita aventura... E personagens tomando decisões que mostram que eles, definitivamente, amadureceram no decorrer da história. Vai ser difícil aceitar que não haverá mais aventuras no fantástico mundo de Marshmallow! Ah, sim. Desta vez, a destruição cataclísmica não foi em Nova Iorque nem em Tóquio. Foi em São Paulo, mesmo!

5. No Mundo de Luna - Carina Rissi, editora Verus, 474 páginas. Luna, definitivamente, está no seu inferno zodiacal. Seu namorado/noivo a traiu com a vizinha, seu carro está um caco que só anda quando quer e, para completar, o chefe sempre troca seu nome! Formada em jornalismo, Luna trabalha como recepcionista numa salinha minúscula. E, de repente, ganha a chance de escrever a coluna do horóscopo! Tudo bem, não parece muita coisa, mas Luna se atira com tudo na tarefa, saindo-se inesperadamente bem. O problema é que ela acaba descobrindo que seu chefe nerd e mal humorado é também um cara muito fofo, e daí... E daí tudo complica, bem no estilo Carina Rissi! Um livro com uma história divertida que garante boas risadas. Me diverti montes imaginando o Dante passeando com a lindinha da Madona, kkkkk!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Maravilhas do espaço: os Pilares da Criação

Em close:  gás e estrelas
Fotografados pela primeira vez em 1995 pelo Hubble, os "Pilares da Criação" foram uma surpresa para o mundo inteiro por sua enorme beleza. Localizados na Nebulosa da Águia, a 7.000 anos-luz de distância, receberam este nome por serem o berço de um número incontável de estrelas. Os pilares, compostos por gás e poeira, têm densidade suficiente para a gravidade comprimir o gás e formar novas estrelas. Tamanho? Pouca coisa, imaginem. O maior tem quatro anos-luz de comprimento!

Mais de longe, mostrando a bela região rica em
estrelas onde ficam (ficavam) os Pilares da Criação
A parte mais interessante é que... Os Pilares da Criação não existem mais! Através de imagens que registram níveis de calor, os telescópios detectaram uma gigantesca quantidade de gás quente nos Pilares - isto é, explodiu uma supernova lá! A onda de choque da supernova certamente destruiu os pilares gasosos. Isto aconteceu há cerca de 6.000 anos, mas, como olhar o céu é ver o "passado" (pois a luz demora 7.000 anos de lá até aqui), esta supernova só será vista daqui a mil anos!

Muito louco, não?!
E beeeeem lá de longe, mostrando melhor ainda as nuvens de gás, as estrelas...
Lindo!


Fontes principais:
http://misteriosdomundo.org/pilares-da-criacao/
http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/apos-20-anos-nasa-retrata-pilares-da-criacao-em-nebulosa,f315693526fba410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html
http://www.megacurioso.com.br/astronomia/59854-segundo-a-nasa-os-pilares-da-criacao-ja-nao-existem-mais.htm


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Resenha: Guardião?


Mais uma resenha de Guardião?, o menorzinho dos meus filhotes (por enquanto; talvez ele logo ganhe um irmão do mesmo tamanho...)

Esta resenha é da Thais, minha mais antiga parceira, do blog Viaje na Leitura. Link da resenha aqui. Frase que mais gostei? Bom, não faz exatamente parte da resenha, porque Thais foi uma das amigas especiais que me honrou com as frases que aparecem na orelha do livro!  Portanto, aí vai a frase:

"Escrito com maestria, Guardião? possui um enigma intricado e a narrativa caraterística da autora. Envolvente e místico. Um livro que, além de entreter o leitor, leva-o a uma importante reflexão: o poder da escolha."

Moral da frase: ei, o livro não é pra refletir, é pra divertir! Vocês sempre acham reflexões e mensagens profundas que nem eu vi, quando estava escrevendo! Deem uma folga, meninas, rsrs!


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Maravilhas do espaço: luas de Júpiter

Como seriam nossas noites se nossa Lua fosse substituída por uma das luas de Júpiter?

1. Europa: seria a mais espetacular das luas, pois é um dos objetos mais reflexivos do nosso Sistema Solar. Por isso, ela seria extremamente brilhante em nosso céu noturno.

2. Calisto: seria a delícia de quem tivesse um pequeno telescópio, pois esta lua, uma das mais antigas do Sistema Solar, é marcada por crateras e mais crateras.

3. Io: é o lar de cerca de 300 vulcões - ativos! Alguns destes vulcões podem disparar lava a centenas de quilômetros para o espaço.

4. Ganimedes: esta é "apenas" a maior lua de todo o Sistema Solar.

Então, deixando a imaginação voar, qual delas gostaria de ver no nosso céu? Eu confesso que prefiro nossa velha e conhecida Lua!

(baseado em uma postagem da página Além do Sistema Solar)

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Leituras: autores nacionais

Seguinte: tenho uma pilha enorme de livros nacionais lidos desde o começo do ano e, cada vez que olho a pilha, não sei por qual deles vou começar a falar. Então, simplificando... Vou começar por aquele que acenar para mim!

1. O Novo Mundo de Muriel - Liliane Prata, editora Planeta Jovem, 326 páginas. Ganhei este livro do Danilo Barbosa, numa visita a Ribeirão Preto. É fantasia, uma fantasia bem diferente, em especial por não ser uma fantasia "heroica". Muriel é uma garota completamente normal que, uma noite, levanta-se para ir ao banheiro. Cochila e, quando sai do banheiro, está em uma floresta, não em sua casa! Ela foi parar em um mundo desconhecido, do qual não sabe absolutamente nada. Não consegue nem mesmo se comunicar, porque não entende o idioma dos nativos. É uma sociedade por um lado simples, sem grandes necessidades materiais. Por outro, complexa, pois tem normas determinadas para cada situação. Não é um livro empolgante, mas sim interessante. Relata a adaptação de Muriel a novos costumes e a uma nova maneira de pensar. Surgem novos amigos, novos interesses... Quanto ao final, bem, autores são uma raça cruel. Tenho dito.

2. Limiar - Entre o céu e o inferno - Elaine Velasco, editora Dracaena, 278 páginas. Este veio da Bienal do Rio de Janeiro de 2013 e está autografado pela autora! O livro foi muito bem recomendado e então me arrisquei, embora não seja a maior fã de histórias de anjos. A leitura foi interessante e Elaine tem uma escrita leve e fluida. Apesar dos inevitáveis clichês quando há anjo+demônio+garota humana-que-é-a-chave-para-alguma-coisa-cósmica, a autora sobre desenvolver muito bem a história e tornar seus personagens críveis. Gostei bastante das partes em que a protagonista, Ester, começa a duvidar da própria sanidade. Faz sentido. Todo sentido! Além disto, é visível que Elaine pesquisou muito para escrever o livro. Acho sensacional esta coerência e fidelidade a antigas lendas e histórias. Se você gosta de histórias de anjos, sem dúvida eu recomendo!

3. Abismo - Elaine Velasco, editora Literata, 203 páginas. Também veio autografado da Bienal do Rio de 2013. Li Limiar e, em seguida, Abismo, o segundo livro da trilogia. O terceiro livro ainda não havia sido lançado na época. Em Abismo, a protagonista, Ester, amadureceu bastante, e o possível triângulo amoroso persiste apesar da ausência de Samuel/Samael. As bruxas, dragões e íncubos que entram na história são uma surpresa, assim como a consorte de Lúcifer (sim, tem muita gente nova agitando no livro!). Como eu disse sobre Limiar: se você gosta de histórias de anjos, não pode perder!

4. As Aparências Enganam - Janaina Rico e Liana Cupini, Editora Qualis, 141 páginas. Este veio da Bienal do Rio de 2015 e está autografado apenas pela Jana, pois o livro e eu não encontramos a Liana, rsrs. Escrita a quatro mãos, o livro fala de uma deliciosa história de amizade, amor e mudança. As protagonistas, Luíza e Isabel, se revezam para contar a história em primeira pessoa. Amigas de muito tempo, uma é o oposto da outra tanto em aparência quanto em objetivos de vida. Mas, como o título diz... As aparências enganam! A transformação de Luíza e Isabel é bem apresentada e convincente e, embora o final seja previsível, não se consegue largar o livro antes do final da última página! Parabéns, Jana e Liana, pelo excelente trabalho conjunto! Adorei. E recomendo!

5. O Guardião da última Fada - Marcelo Siqueira, editora Novo Século, 240 páginas. Veio da Bienal do Rio 2015 também. Enzo é um garoto de 14 anos que se vê, inesperadamente, transportado para um mundo mágico que muito lembra Alice no País das Maravilhas. Existe apenas uma última fada, e Enzo é seu guardião. Logo, no entanto, o garoto descobre que a fada representa muito mais do que... ser uma fada! Repleta de criaturas incríveis (meu preferido é o cavalo de duas cabeças, cada uma mais simpática do que a outra!), O Guardião da última Fada é uma bela fábula moderna.

sábado, 14 de novembro de 2015

Promoção!

Post feito por Maria,
do blog parceiro Pétalas de Liberdade.
É, com certeza, do interesse de todos!

A Editora Mundo Uno, junto com blogs amigos, está promovendo uma promoção que premiará um sortudo com 3 livros do catálogo da editora, marcadores de página e bottons.



Os livros sorteados são:



Cisne 
(Uma geração. Todas as decisões. # 1), Eleonor Hertzog, 726 páginas.

Sinopse: Unificada e em paz, a Terra se dedicou à ciência e à exploração espacial, descobrindo Tarilian, um planeta habitado inesperadamente próximo. As relações entre os dois mundos iniciaram corteses, mas rapidamente uma rivalidade inútil se estabeleceu, minando a amizade entre terráqueos e tarilianos. Um infeliz incidente diplomático piorou ainda mais as relações interplanetárias; a solução para o impasse se encontra no Cisne, um veleiro movido a energia solar que é um dos mais avançados biolabs flutuantes do planeta. O Cisne é também o lar da família Melbourne: os pais, Doris e Henry, são os biólogos marinhos responsáveis pelo barco; os filhos são sua irrequieta tripulação. 
Sem saber que fazem parte de uma geração que decidirá o futuro do mundo inteiro, agora os jovens Melbourne precisarão dar o melhor de si para melhorar as relações entre Terra e Tarilian.



Guardião?
(Uma geração. Todas as decisões. # conto), Eleonor Hertzog, 134 páginas.

Sinopse: Vida e morte
Dia e noite
Sombra e luz
A cada verso, seu reverso.
A cada ação, sua reação.
A cada poder... Seu preço!
Seu poder é gigantesco, meu jovem.
Por isso, você é o Guardião.
Na verdade, você é mais do que um simples Guardião.
Mas...
E se o preço do seu poder for a vida de quem você ama?


O Segredo da Caveira de Cristal
Mallerey Cálgara, 326 páginas.

Sinopse: Os habitantes de Heilland, cansados de décadas de guerra e fome, depositaram todas as suas esperanças no Rei Alphonsus, que governava com justiça e bondade. As esperanças cresceram com a notícia de que a Rainha Arápia estava grávida de gêmeos, embora muitos, no castelo, assegurassem que uma nova guerra estava sendo travada no ventre da soberana.
Os gêmeos nasceram e, com o passar do tempo, Heilland compreendeu que havia um novo inimigo, ainda mais implacável: o sombrio futuro Rei. Dor, ódio, sangue, traição, passaram a fazer parte da rotina do castelo, restando ao mago Mongho e à futura Rainha Driadh a perigosa busca por respostas!
Embarque nessa aventura cheia de mistérios e lutas pelo poder!

Para participar, é só fazer login no formulário do Rafflecopter abaixo e cumprir as entradas obrigatórias e, se quiser, as extras para aumentar sua chances de ganhar (caso o formulário não apareça, acesse-o clicando aqui, se não souber como usá-lo, veja um tutorial clicando aqui).

a Rafflecopter giveaway 

Regulamento: 
- Inscrições até 15/12/2015.
- O sorteio ocorrerá no dia 16/12/2015.
- O sorteado será avisado pelo e-mail disponibilizado no formulário e terá 96 horas (4 dias) para responder o e-mail enviado com seus dados para envio do prêmio ou o sorteio será refeito e um novo ganhador sorteado.
- O prêmio será enviado pela editora, em até 30 dias após o envio dos dados pelo ganhador.
- Não nos responsabilizamos por danos ou extravio dos Correios.
- Em caso de dúvidas, entre em contato com o blog Pétalas de Liberdade, que é o responsável pela realização do sorteio.

 Boa sorte!