quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Na Alemanha 2: Feiras de Natal

11. As feiras de Natal são GIGANTES, com uma coisa mais linda do que a outra.
12. Os enfeites para árvore de Natal (meu vício nada secreto) são dos tempos de antigamente, do tipo que havia na árvore da minha avó (descendente de alemães). São delicadas, de vidro fino, muitas pintadas à mão. Dá vontade de comprar tudo, mas são tão delicadas que até na bagagem de mão correriam riscos. As que sobrevivessem à viagem, estariam em risco nas mãos do neto... Cheia de dor no coração, comprei só duas dessas. Vou colocar bem no alto da árvore de Natal do ano que vem. Neste ano, não vai dar tempo pra arrumar a árvore.
13. Velas não são velas. São obras de arte. Só alguém sem coração teria coragem de acender aquele pavio e derreter bonecos de neve, ursos, anjos e todo o resto da turma.
14. Na barraca das porcelanas (sim, bem isso: barraca das porcelanas) tinha canecas com os mais diversos nomes gravados. Como aqui é Alemanha, estavam em rigorosa ordem alfabética. De farra, fui procurar meu jamais-encontrado-nome. Caí de costas quando encontrei canecas com "Eleonore" gravado! Conclusão n. 1 - o "e" final a mais é detalhe, com um nome como o meu; conclusão n.2 - meu nome é legitimamente alemão!
15. Cada banquinha das feiras de Natal é toda decorada, uma festa para os olhos. Em Stuttgart, o forte da decoração era o telhado das bancas. Cobertos de galhos e folhas , tinham presépios gigantes, animais articulados que se moviam, bonecos de neve, tudo! De noite (isto é, depois das quatro e meia), quando escureceu, tudo ficou mais lindo ainda, iluminado. As fotos não fazem jus.
17. Aqui em Tübingen, a feira aconteceu na parte antiga da cidade, entre casarões que foram construídos na época do descobrimento do Brasil, em ruelas estreitas em aclives e declives. Sensacional!
18. Tinha músicos de rua e corais entoando canções natalinas em todos os cantos. Entre estes, um menino de uns sete, oito anos, tocando acordeon com perfeição.
19. Não importa quão confortável o calçado seja. Os pés da gente não aguentam a maratona. Sabe feira de Natal de se perder nos corredores? Pois é. Destas!
20. A árvore de Natal da feira de Stuttgart era de verdade, plantada na praça, com uns dez metros de altura, enfeitada apenas com luzinhas brancas e amareladas. Não consegui tirar UMA foto em que ela aparecesse como eu estava vendo. Era simples. E incrível.

Falo da comilança e beberança no próximo post, porque são um capítulo à parte!


Um comentário:

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!