domingo, 1 de junho de 2014

Galáxias incomuns e lindas

Como já disse várias vezes, sou apaixonada por espaço. Então, ao encontrar essas galáxias tão incríveis, não podia deixar de compartilhar com vocês! 

1. Objeto de Hoag (observem que essa não é nem mesmo chamada de "galáxia", de tão estranha que é). 
Está localizada na constelação de Serpente, a 600 milhões de anos-luz da Terra. Um anel quase perfeito de estrelas azuis, jovens e massivas, circunda o núcleo amarelado de estrelas mais antigas. Possui 120.000 anos-luz de diâmetro, o que a torna um pouco maior do que a Via Láctea. Há diversas teorias a respeito de como o Objeto de Hoag (Hoag é o astrônomo que o descobriu, em 1950) se formou, mas nenhuma delas consegue responder satisfatoriamente à pergunta básica: como isso conseguiu acontecer?
Curiosidade: observe que há outra galáxia com a mesma forma rara no espaço vazio superior da Hoag.

2. Galáxia Sombrero (NGC 4594 - parece nome de nave da Frota Estelar, rsrs)
Esta fica na constelação de Virgem, a 28 milhões de anos-luz da Terra. 
Consiste em um núcleo brilhante rodeado por um disco achatado de gás e poeira, com a forma de um chapéu mexicano, ou seja, um sombrero. Foi a primeira galáxia catalogada como dois-em-um, sendo ao mesmo tempo uma galáxia elíptica e espiral, uma "dentro" da outra.
A parte azul, central, é a galáxia elíptica original.
A parte vermelha é o disco que se formou mais tarde.
A melhor teoria para sua formação é a de que, quando seu núcleo já estava formado, a galáxia foi inundada por nuvens de gás espacial, que entraram em órbita em torno do centro da galáxia até formar o disco achatado. De qualquer jeito, é linda.

3. Galáxia Cata-vento do Sul (M83)
É uma das mais brilhantes do céu, podendo ser vista de binóculos na constelação de Hydra. Fica a 15 milhões de anos-luz da Terra e seu nome veio dos seus incríveis braços em espiral. Foi descoberta há 250 anos, mas só muito mais tarde verificou-se que era uma galáxia, não uma grande nuvem de gás. A riqueza de regiões avermelhadas (áreas de formação de estrelas) perto das bordas dos seus espessos braços deu origem ao seu nome mais poético: Galáxia dos Mil Rubis. Apesar de todas as belezas do post de hoje, essa é a minha preferida!

4. Galáxia Olho Negro (NGC 4826)
Galáxia espiral que fica a aproximadamente 17 milhões de anos-luz da Terra, na constelação Cabeleira de Berenice. Seu nome vem de sua incomum aparência, causada por uma faixa escura que se destaca em frente ao núcleo brilhante. Estudos recentes demonstraram que o centro da NGC 4826 gira para um lado, e seus braços, para o lado oposto; como resultado, na área de "atrito", onde estrelas e gás colidem, há extensa formação estelar ativa, com estrelas azuis e quentes, recém-nascidas, em meio a nuvens rosas de hidrogênio formadas pela exposição à luz ultravioleta das estrelas muito jovens.
Acredita-se que a confusão de rotações iniciou quando a galáxia absorveu uma galáxia-satélite há mais de um milhão de anos.


5. Galáxia do Boto
É só olhar para ver o motivo de ela ter recebido o nome...
Na verdade, são duas galáxias: a que desenha o boto (NGC 2936) e a outra, que parece um ovo (NGC 2937). A galáxia que forma o boto era originalmente espiral, como a Via Láctea, mas as enormes forças gravitacionais da galáxia "ovo" distorceram sua forma. O olho do boto é o núcleo da galáxia espiral, e um grande conjunto de jovens estrelas azuis forma o contorno do nariz e da cabeça. Se quiser ver uma foto capaz de belas ampliações, link aqui. Tem uma lupa fantástica!

Bom, espero que tenham gostado! :D

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!