quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Para você, desejo...

O TEMPO
Carlos Drummond de Andrade

"Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante tudo vai ser diferente.

Para você, desejo o sonho realizado, o amor esperado, a esperança renovada.

Para você, desejo todas as cores desta vida, todas as alegrias que puder sorrir, todas as músicas que puder emocionar.

Para você, neste novo ano, desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família seja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas... Mas nada seria suficiente.

Então desejo apenas que você tenha muitos desejos, desejos grandes.

E que eles possam mover você a cada minuto ao rumo de sua felicidade."


A todos os amigos, desejo um maravilhoso 2015, cheio de saúde, sonhos e paz!


quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

QUE VOCÊ...

Deixo com vocês uma das mais belas mensagens de Natal e Ano Novo que já recebi. Repassei a alguns amigos; aqui, deixo a todos os amigos, juntamente com meus abraços de Natal e meu desejo de um maravilhoso 2015!

Que você consiga uma casa maior, mas que quase todos os cômodos fiquem vazios por sua família estar unida ao redor de uma única mesa.


Que você compre o carro dos seus sonhos, e descubra que ele pode ficar parado na garagem enquanto você caminha de mãos dadas por um parque.

Que você realize o desejo de comprar uma TV enorme, 3D, com home theater, mas que ela permaneça desligada durante o jantar, par que você possa ouvir como foi maravilhoso o dia da sua família.

Que sua conta bancária esteja satisfatoriamente recheada, mas, sobretudo, que você tenha em seu bolso um ou dois reais para comprar algodão doce e saboreá-lo sujando os dedos.

Que você tenha um excelente plano de saúde, mas que se esqueça que ele existe por não precisar usá-lo.

Que você jante em badalados restaurantes para descobrir que a maior chef que existe, cozinha todos os dias dentro da sua casa.

Que sua internet trafegue em altíssima velocidade, mas que sua melhor rede seja aquela pendurada entre duas árvores, onde você possa ouvir os pássaros cantarem.


Que você tenha um smartphone de última geração, mas que não precise usá-lo para dizer às pessoas mais importantes da sua vida o quanto elas são especiais.

Que você tenha um tablet, mas que use mais as pontas dos seus dedos para fazer cafunés do que para mandar e-mails.

Que você possa comprar boas roupas, bolsas e relógios, mas que sua verdadeira marca seja a "inspiração" deixada pelos lugares por onde passará.

E que assim, conquistando tudo o que você sempre quis, você descubra que mais importante do que aquilo que você tem, é o que você faz com tudo o que conquistou.
Minha mais linda conquista do ano:
ver crescer o neto Arthur!

O texto é da autoria de Maurício Louzada, que não conheço. Mas faço minhas as palavras dele. 

Que este seja seu novo ano, meu amigo!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Na Alemanha 2: Feiras de Natal

11. As feiras de Natal são GIGANTES, com uma coisa mais linda do que a outra.
12. Os enfeites para árvore de Natal (meu vício nada secreto) são dos tempos de antigamente, do tipo que havia na árvore da minha avó (descendente de alemães). São delicadas, de vidro fino, muitas pintadas à mão. Dá vontade de comprar tudo, mas são tão delicadas que até na bagagem de mão correriam riscos. As que sobrevivessem à viagem, estariam em risco nas mãos do neto... Cheia de dor no coração, comprei só duas dessas. Vou colocar bem no alto da árvore de Natal do ano que vem. Neste ano, não vai dar tempo pra arrumar a árvore.
13. Velas não são velas. São obras de arte. Só alguém sem coração teria coragem de acender aquele pavio e derreter bonecos de neve, ursos, anjos e todo o resto da turma.
14. Na barraca das porcelanas (sim, bem isso: barraca das porcelanas) tinha canecas com os mais diversos nomes gravados. Como aqui é Alemanha, estavam em rigorosa ordem alfabética. De farra, fui procurar meu jamais-encontrado-nome. Caí de costas quando encontrei canecas com "Eleonore" gravado! Conclusão n. 1 - o "e" final a mais é detalhe, com um nome como o meu; conclusão n.2 - meu nome é legitimamente alemão!
15. Cada banquinha das feiras de Natal é toda decorada, uma festa para os olhos. Em Stuttgart, o forte da decoração era o telhado das bancas. Cobertos de galhos e folhas , tinham presépios gigantes, animais articulados que se moviam, bonecos de neve, tudo! De noite (isto é, depois das quatro e meia), quando escureceu, tudo ficou mais lindo ainda, iluminado. As fotos não fazem jus.
17. Aqui em Tübingen, a feira aconteceu na parte antiga da cidade, entre casarões que foram construídos na época do descobrimento do Brasil, em ruelas estreitas em aclives e declives. Sensacional!
18. Tinha músicos de rua e corais entoando canções natalinas em todos os cantos. Entre estes, um menino de uns sete, oito anos, tocando acordeon com perfeição.
19. Não importa quão confortável o calçado seja. Os pés da gente não aguentam a maratona. Sabe feira de Natal de se perder nos corredores? Pois é. Destas!
20. A árvore de Natal da feira de Stuttgart era de verdade, plantada na praça, com uns dez metros de altura, enfeitada apenas com luzinhas brancas e amareladas. Não consegui tirar UMA foto em que ela aparecesse como eu estava vendo. Era simples. E incrível.

Falo da comilança e beberança no próximo post, porque são um capítulo à parte!


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Na Alemanha:

1. As pessoas esperam o sinal para o pedestre abrir quietinhas na calçada, mesmo se não tiver carro algum passando.
2. Nos pontos de ônibus, tem um painel eletrônico mostrando quantos minutos faltam para o ônibus chegar. E eles chegam certinho nos tais minutos.
3. Eles fumam aos montes. Mas só em locais abertos.
4. Dentro de casa, se usa quase manga curta porque tudo é aquecido. Colocando o pé na rua, é casaco, manta e luva bem quentinhos.
5. A gente gela a cerveja na sacada. A sacada também pode ser usada como refrigerador. Muito prático.
6. Cogumelos in natura, enormes e deliciosos, são mais baratos do que bananas.
7. Tem trem e metrô pra todo o lado. Não devem ser usados por amadores ou há risco de ir parar no país ao lado.
8. Enfeites de Natal são lindos de enlouquecer, e eu nem fui na Feira de Natal ainda. Olhei só os de lojas comuns e de super.
9. Todo mundo olha pra mim e desata a falar em alemão. 
10. Anoitece às quatro da tarde. 

Anotação final: consegui fazer o post no iPad, mas ele se recusa a adicionar fotos. Este é o link do álbum de fotos do Face, ou ao menos o mais perto que consegui chegar... Sim, continuo com problemas com eletroeletrônicos em geral!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Post pessoal: VIAGEM

"Tá, a segunda edição de Cisne chegou, e está linda! Então, por que não tem agito, promoção de Natal, oferta de venda?! Que é que está acontecendo, se estamos justo na época de dar/ganhar o mais maravilhoso dos presentes: livros?!"

Imagino que tenha muita gente por aí se perguntando isso, e estranhando a quietude desta escritora que vos fala.

Acontece que esta escritora também é mãe, e a chegada do filho-livro esbarrou na partida para visitar o filho-caçula-que-está-na-Alemanha-faz-dez-meses.

Amanhã pela tarde, meu marido e eu embarcamos para Stuttgart, Alemanha, para abraçar o filho que está lá fazendo intercâmbio. Serão vinte horas de viagem com uma escala no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. Pelo menos poderei dizer que já estive na França! :D Retornaremos apenas dia 22, logo antes do Natal. Portanto, não tenho como fazer e honrar promoções natalinas com vocês.

A boa notícia: Cisne, segunda edição, está participando de diversas promoções natalinas feitas por parceiros. Como estes livros deverão ser enviados depois do Natal, sem problemas! (Aliás, os poucos exemplares que restaram da primeira edição não serão mais disponibilizados. Ficam comigo!)

A segunda boa notícia: uma vez que não teremos promoção natalina, faremos promoções bem legais de férias! Só me deem um tempinho para pensar no assunto!

Parceiros antigos e novos, fiquem atentos! Assim que eu retornar, conversaremos sobre o envio da nova edição!

Apenas alguns exemplares serão enviados ainda amanhã pela manhã, para os colaboradores da segunda edição: Thais Turesso, prefácio; Carol Durães, Ju Xavier, Fabrícia (Dengo e Galega) e Paulo Cezar, frases de capa; e Aline Benitez, diagramadora. Ah, sim, o teu vai também, Rebeca Vasques!


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

CHEGOU!

Chegou, finalmente!
Cisne segunda edição conhecendo
seus manos mais velhos!

Cisne + Cisne
Sei lá.
Adoro os dois!

Página de autógrafos

Agora é de verdade, gente:
Vocês estão mesmo aí!
:D

Iniciando...!

FELIZ me define!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Três ótimas notícias

Notícia n. 1:

Quer se sentir diva? É só ter um envelope destes esperando no consultório! Rebeca, eu ADOREI!
Estão vendo ali:
"Para a melhor escritora ever"?!
E o ponto de exclamação depois do meu nome?
Eu sorri já no envelope, antes mesmo de abrir!
E lá dentro tinha, tcharans!
Um cartinha super mega fofa da Rebeca
e os marcadores do blog Leitura ao Cubo
E adivinhem de onde é a frase que está no marcador?
De Cisne, para o meu orgulho!
É meu "filhote" fazendo bonito!
Ah, ok, o marcador tem lado 2 também...
É que eu estava babando no lado 1!
Notícia n. 2:
Resenha novinha de Linhagens, feita pela Karen, do blog Palavras Digitadas. Avaliação 5/5, resenha completa aqui.

"Não são apenas os pequenos Melbourne que terão surpresas ao verem as maravilhas que o seu mundo sempre escondeu, seja durante o aperto que passaram, ou ainda após ele, mas nós também. Nos são apresentadas muitas informações desconhecidas sobre herdeiros, linhagens, casas, habilidades e muitas coisas mais. Conhecemos um pouco mais sobre as linhagens que ganham mais destaque no livro, como Senira e Merine, e conhecemos mais sobre outras antes nada importantes."

Notícia n. 3:
Confirmadíssimo: Cisne (segunda edição) chega amanhã!!!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Black Friday

A todos que prestigiaram Linhagens e a segunda edição de Cisne, meu muito obrigado!

Os livros serão enviados no decorrer desta semana!


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Maravilhas do Mar: medusa gigante de Nomura

Parece um mega cogumelo aquático


A medusa de Nomura (Nemopilema nomurai) é realmente um gigante das águas: pode chegar a 2 metros de diâmetro e 220kg de peso. Mesmo para um animal que é composto por 95% de água, é muito tamanho!

Acho que esta é a foto mais tradicional.
Estava em todos os locais onde pesquisei.


Essas fenomenais medusas vivem entre Japão e China, no Mar Amarelo e no leste do Mar da China. Apesar de seu tamanho, o veneno desses animais não causa danos a seres humanos, permitindo fotos incríveis como estas. 

Em termos econômicos, no entanto, estão causando danos proporcionais ao seu tamanho. Isso acontece porque estão proliferando de forma cada vez mais rápida, atrapalhando principalmente a pesca, que é uma atividade econômica importante para o Japão.

É muito bicho...

Ainda não se sabe as causas desta proliferação, mas provavelmente se trata de um somatório de motivos. Um deles seria o aquecimento global, incluindo as águas. As medusas se desenvolvem melhor em águas mais quentes. Outro motivo seria a redução de seus predadores naturais, desde os peixes pequenos que devoram as larvas de medusa até as tartarugas, que se alimentam das medusas adultas. Além disso, a poluição recheou a água de nutrientes para as medusas, e os novos portos da costa chinesa parecem servir de "berçários" para suas larvas.

Resumindo, é o homem mexendo no meio ambiente e sofrendo as consequências.

Encerro com dois vídeos. O primeiro não tem legendas, mas nem precisa. As medusas são impressionantes por si sós. O segundo é só uma medusa nadando - um filhote, a julgar pelo tamanho - mas a qualidade é excelente.







Fontes:
Revista eletrônica Animals
Mundo Educação

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Vulcão com lava AZUL!

Olivier Grunewald é o destemido fotógrafo autor destas imagens incríveis.
Este incrível vulcão, que mais parece um fugitivo de filme de ficção científica, existe mesmo. Chama-se Kawah Ijen e fica na Indonésia.

Fala sério. Isso parece colorizado por computador!


De dia, sua lava é vermelha como a de qualquer outro vulcão. Quando anoitece, no entanto, tudo se torna azul.
Ficção científica. Direto!
Ao contrário do que parece, o brilho azul não é a lava, e sim chamas resultantes da queima de gases ricos em enxofre que saem do vulcão. Essa queima acontece também durante do dia, mas é visível somente à noite.

O vulcão é um ponto turístico noturno, embora um tanto fedorento; o enxofre é conhecido por seu tremendo mau cheiro. Ao longo do dia, no entanto, dezenas de trabalhadores arriscam suas vidas extraindo enxofre do vulcão.




Quer saber mais? Sempre é bom!
http://ecoviagem.uol.com.br/noticias/turismo/ecoturismo/conheca-o-unico-vulcao-do-mundo-que-expele-lava-azul-veja-fotos-17999.asp
http://hypescience.com/lava-azul-fotos/
http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/fotonoticias/vulcao-cospe-lava-azul-na-indonesia.shtml
http://noctulachannel.com/vulcao-lava-azul-ijen-grunewald/

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Bienal de Minas 2014

Nos dias 15 e 16 de novembro, tive o enorme prazer de participar da Bienal de Minas.

Não sei de onde saiu a ideia de que brasileiro não lê. Cada Bienal, cada evento literário mostra o contrário! São incontáveis leitores de todas as idades, com predomínio claro de jovens, muitos jovens! Os estandes estavam sempre cheios e os leitores carregavam, cada um, diversos livros sob o braço ou em sacolas. Os mineiros são extremamente educados e conversantes, fofos mesmo! É um povo que deixa saudades mal a gente vira as costas...

Revi velhos amigos, fiz diversos amigos novos, troquei o nome de alguns (desculpa aí de novo, Renata!) e matei a saudade de muitos abraços e conversas.

Saí da Bienal cansada, com os pés estourados e a voz quase sumindo, mas muito feliz. Podem me esperar no ano que vem. Com certeza!

Ah, sim: álbum de fotos neste link!


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O Safado do 105 - Mila Vander


Livros hot não são minha praia, da mesma forma que livros de terror ou drama. Mas não resisti à curiosidade e fui dar uma espiada no lidíssimo O Safado do 150 da Mila Vander, quando ele ainda estava no Whattpad. Li dois capítulos, gostei bastante, mas a correria do dia-a-dia me afastou da leitura. Então, de repente, vi no Face que os livros estavam saindo do Whattpad e da Amazon também! Conclusão, a Mila está de editora nova (eu se-ei, ela me conto-ou, mas eu não digo-o. Manter segredos desses faz parte da primeira cláusula do ESEE - Estatuto de Segredos Entre Escritores).

Corri pra comprar na Amazon. A Amazon estava bugada naquele dia. Xinguei, cruzei os dedos e tentei de novo no dia seguinte. E consegui comprar o safado do Safado!

E, gente... Eu adorei! Não é leitura pra menores, de jeito nenhum. Mas é uma deliciosa leitura para os maiores! A Raissa é uma jovem bonita, independente, que finalmente conseguiu comprar seu cantinho e morar longe de sua família deliciosamente louca, como todas as famílias legais costumam ser. É decidida, livre e determinada, mas, acima de tudo, é íntegra. Tem seus valores. Sabe o que se faz, e o que não se faz. Isso é que me fez amar a história: ela é apaixonada, mas centrada!

Quanto ao safado do 105 que é o vizinho alto, gostoso, lindo, sarado, malhado, pra lá de bom de cama, insaciável e tudo o mais... Ele é um cara legal. Um cara MUITO legal. E continuaria sendo um cara legal mesmo sem todos os atributos da primeira frase. E isso TAMBÉM tornou o livro inesquecível. 

Outros itens que não podem ser esquecidos de forma alguma: a parede-comunicadora, uma sacada ótima e divertida da Mila, adorei, rsrs! Tia Clarice Lispector, que acho que nunca imaginou que seria metida com tanta maestria num livro hot. Tem as comidas de dar água na boca. As flores. E tem o tapete cor-de-rosa da Sra. Klein, e olha que muitas vezes eu gostaria de ter um pra me consolar... Ah, sim. O livro hot da Mila me fez chorar. E mais de uma vez. Certo que sou uma manteiga derretida, mas chorei de verdade.

Em resumo: é um daqueles livros que vale cada minuto de leitura. Aliás, é um daqueles livros que a gente não consegue largar e, quando é obrigado a largar, a cabeça fica encravada dentro do livro!

Conclusão: vou ler todos os hots da Mila. Podem me aguardar! E os seus estão na lista, Josy Stoque. Já me disseram que você é mega fera também!

domingo, 9 de novembro de 2014

SABORES MORTAIS - Bia Carvalho

\o/  \o/  \o/

Trilogia completinha.
Não empresto, rsrs!
Só mesmo iniciando o post com uns pulinhos de alegria destes depois de um evento tão sensacional como foi o lançamento de Sabores Mortais, o livro que encerra a Trilogia das Cartas de Bia Carvalho!

Sabores Mortais
Capa maravilhosa do André










Li Jardim de Escuridão (livro 1) e adorei, li Versos Sombrios (livro 2) e gostei mais ainda... E então tive a enorme, imensa, tremenda satisfação de ser convidada pela Bia para ler Sabores Mortais antes de seu lançamento, a fim de deixar minha opinião por escrito - na - capa - do - terceiro - livro! Foi tipo assim uau uau UAU! Devorei o terceiro livro. E meu comentário (esse aí abaixo!) traduz muito bem o que senti durante a leitura. A Bia escreve de uma forma fluida e intensa, e seu enredo prende a gente do início ao fim!



Quarta capa completinha


Quando o lançamento foi marcado, e apesar de Porto Alegre ser um tanto longinho, resolvi que fatia todo o possível para comparecer. E consegui! A organização do evento estava incrível, assim como o carinho que a Bia recebeu de leitores, blogueiros e colegas escritores. Foi lindo de ver. Lindo mesmo!

E, sei lá. Nem sei direito como terminar o post. Acho que orgulho define! Orgulho pela amiga, pela escritora, pela pessoa maravilhosa que a Bia é. E, Bia, mais uma vez obrigada pela grande distinção de ser parte (uma parte pequenininha!) de tua obra. Muita felicidade. Muito sucesso! Tudo de bom, sempre!
Esta eu roubartilhei do Fábio Abreu :D

(Observação: o efeito colateral de um evento destes é rever um monte de amigos queridos demais, abraçar todo mundo, colocar a conversa em dia! Mas só vou citar o André porque ele é o marido, rsrs. Os outros todos, não. Porque o post é da Bia!)
Livro com seus mimos!
\o/  \o/  \o/ de novo!
Depois fomos comemorar no Amarelinho.
Tirei poucas fotos, estou esperando as fotos do resto do povo!

Mas do sundae, ah, deste sim, eu tirei foto, rsrs!

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Cisne em casa!

Até que enfim, chegou!!! Me senti a própria doida dos memes correndo pra receber no portão meu precioso pacote com a prova de Cisne! Cá está meu ex-azulão, de cara nova! Apreciem comigo!

Ele fechadinho com borrachinha e tudo!
Abri o pacote, olhei e nem chorei.
Estou ficando durona, rsrs!
Capa aberta e eu não sei como girar
esse negócio, rsrs!
Separado em caderninhos
pra serem aprovados um a um
Prefácio da Thais Turesso!
<3 <3 <3
E lá está o Cisne no título!




A genial separação de cenas
by Aline Benitez!
E eu rindo à toa aqui. Na segunda, se tudo estiver ok, a prova volta para a gráfica para a impressão. Finalmente!!!

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

CISNE - provas chegando!

Estou tão feliz que não resisto: Aline Benitez, a minha querida diagramadora, me passou esta foto da prova de Cisne que chegou hoje!

E eu aqui esperando a minha prova... Ah, como o Rio Grande do Sul é looooonge!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Maravilhas do Mar: sifonóforos


Os sifonóforos pertencem ao Cnidaria, o grupo de animais que inclui os corais e medusas. Existem cerca de 175 espécies descritas e a maioria vive em águas profundas ou em mar aberto, longe da costa. 
São extremamente delicados, e se partem em vários pedaços quando apanhados por redes, por exemplo. Neste caso, se tornam um monte de pedaços sem sentido, em especial porque o "bicho", como um todo, já faz muito pouco sentido... 


Enfim, sifonóforos são animais coloniais, isto é, compostos por muitos zoóides fisiologicamente integrados. Eles não se juntam para formar uma colônia; surgem por brotamento a partir do primeiro zoóide, que se desenvolve a partir de um óvulo fertilizado. Ou seja, são uma turma de irmãos trabalhando juntos.

Os outros dois tipos de sifonóforos são as medusas (águas-vivas), as anêmonas (onde morava o Nemo) e os corais (todo mundo conhece corais).


Os sifonóforos diferem do restante dos seus primos pelo alto grau de especialização de seus zoóides. Por exemplo, os que impulsionam a colônia não podem comer; os pólipos de alimentação não podem nadar. Todos dependem uns dos outros para sobreviver, como um organismo. Sua estrutura segue um padrão altamente preciso, para colocar cada zoóide no lugar em que ele precisa estar, para que a colônia/organismo sobreviva.

Alguns sifonóforos estão entre os animais mais longos do mundo; amostras de 40 metros (!!!) foram encontrados. A maioria não é tão grande, mas costumam ser longos e finos, feitos de algo semelhante a gelatina. Muitos são bioluminescentes, e brilham em verde ou azul quando perturbados. Todos os sifonóforos são predadores, e usam seus tentáculos para capturar crustáceos e pequenos peixes.

arrus orthocanna, um siphonophore mar profundo.
O sistema digestivo e circulatório combinado é vermelho;
 todas as outras peças são transparentes.



Jura que esse bicho daqui é parente do bicho ali acima?!
Pior que é!






Todo este texto foi baseado no excelente 
site http://www.siphonophores.org/ , onde vocês podem encontrar muitas informações mais sobre esses estranhos habitantes do mar!

Nos vídeos, me entusiasmei. São criaturas que aparecem de tantas e diferentes formas que não consegui escolher um só! Então, vai aí abaixo uma seleção dos que achei mais legais!

Vídeo 1: pelo que consegui pesquisar, todos essas criaturas aparentemente tão diferentes são sifonóforos!




Vídeo 2: é um vídeo mais curtinho de um único exemplar, mas mostra ângulos incríveis e tem legendas em inglês fáceis de entender.




Vídeo 3: a qualidade do vídeo nem é tão boa, mas o bicho se mexe de um jeito incrível!




Vídeo 4: sensacional! Mal dá pra acreditar que tudo isso é a mesma criatura!




Espero que tenham gostado. Foi uma pesquisa que me mostrou mais maravilhas do que eu estava esperando!


domingo, 2 de novembro de 2014

CISNE - SEGUNDA EDIÇÃO


Em dezembro de 2012, Cisne chegou pela primeira vez em minhas mãos. Era a realização de um sonho longamente acalentado, e recordo como se fosse ontem da emoção ao entrar em casa e me deparar com as caixas dos meus exemplares. Quando peguei meu monstrinho azul pela primeira vez nas mãos, me emocionei. De verdade.

Com o apoio de muitos amigos, parceiros e blogs, Cisne se tornou um sucesso. Em rápidos seis meses, sua primeira edição (1500 exemplares) esgotou. E aí começou a encrenca, porque a segunda edição, que era para sair rapidinho, acabou enrolada em uma série de problemas com editoras que não preciso detalhar aqui, porque já acabaram.

Cisne, segunda edição, estará chegando à gráfica nesta próxima semana. Sua capa é uma mutação da primeira; agora, meu azulão não é mais azulão, mas continua um respeitável monstrinho. Seu novo tamanho é 16x23cm, um livro grande, mas não gigantesco. 
Vai caber em todas as estantes. Suas 832 páginas originais se tornaram 726, graças a uma diagramação muito mais eficiente (valeu, Aline Benitez, a mais maravilhosa e paciente diagramadora da face da Terra!) e a algumas modificações no texto. Mas não se preocupem, o texto foi só compactado. Está tudo lá.

Cisne primeira edição só teve o sucesso que teve graças ao apoio dos meus muitos e fantásticos blogs parceiros. 

Portanto, decidi Cisne segunda edição homenagearia blogs e blogueiros.

Para os comentários de capa, escolhemos quatro dos parceiros mais antigos. Sabe aqueles parceiros que acreditam em você e no seu livro monstruoso quando até você está com medo de que tudo dê errado? Pois é. Parceiros destes. Na ordem em que os comentários aparecem na capa, são eles Paulo Cezar Pires, do blog Fun's Hunter; Carolina Durães de Castro, do blog Acordei com Vontade de Ler; Fabrícia Cezário, da página do Face A Galega e seus Livros; e Juliana Xavier, do blog Entre Palcos e Livros.


O prefácio foi feito pela minha mais antiga parceira: Thais Turesso, do blog Viaje na Leitura. As lindas palavras da Thais estão na íntegra, logo abaixo. A capa aberta e completa está no final do post.

A vocês, amigos, meu mais sincero muito obrigada nesta viagem que já tem quase dois anos. Espero que todos continuem a bordo na nova fase que está prestes a iniciar!

PREFÁCIO À SEGUNDA EDIÇÃO

Há histórias que nos convidam a embarcar para lugares inimagináveis, conhecer novos mares e novos portos. Quando a autora me convidou a apreciar Cisne, o livro que originaria uma série incrível, não esperava me deparar com tantas surpresas! Como eu poderia imaginar que a viagem ao mundo da família Melbourne seria tão significativa para mim? Um novo mundo me foi apresentado, um Mundo Uno. O leitor poderá se perguntar: Mundo Uno? Isso é possível? E eu responderei: sim, para Eleonor Hertzog é possível! Ela consegue transmitir ao leitor experiências inusitadas, diálogos inteligentes, personagens interessantes e mundos fantásticos! Ao embarcar no grande veleiro solar Cisne, o leitor aportará em novos mundos, conhecerá conspirações inesperadas e imediatamente se afeiçoará à incrível família Melbourne! Pode existir amizade incondicional entre irmãos? Que segredos escondem esses carismáticos personagens?
O Cisne é uma espécie de... lugar à parte do mundo. A gente ganha coragem de ser a gente mesmo, sem máscaras, sem fingimentos, sem poses.
Henry e Doris Melbourne são pais exemplares, reflexo de muito amor e dedicação aos seus oito turbulentos filhos: Tom e Tim, Teo e Ted, Pam e Lis, Bobby, e Peggy, a filha adotiva. Em meio a implicâncias, brincadeiras de mau gosto (EEEHHHH! Que brincadeira de mau gosto?! Pintar irmão e dar choque é o básico, ora! Você não tem irmão, não?!) e intrigas de irmãos, há um companheirismo notável, muito trabalho (te contei que eles são a tripulação desse enorme navio de pesquisas?) e há muitas risadas! Preparem seus corações, abram bem os olhos (tem muitos golfinhos por aqui!) e esperem, porque a aventura está só começando... Os jovens Melbourne aguardam ansiosamente as respostas da renomada Escola de Champ-Bleux, que forma os melhores cientistas do mundo. Mas que mistérios rondam a secreta seleção? Como e com que finalidade são escolhidos esses jovens?
Extraordinário, ousado, mirabolante! Não há como definir essa leitura surpreendente repleta de páginas e informações. Mas não se assustem! Tudo é fundamental para que vocês conheçam todas as linhagens, todos os reinos, todas as habilidades mentais!
Uma Geração. Todas as Decisões.
Qual seria a sua escolha? Está em suas mãos! Boa leitura!

Thais Turesso
Escritora e blogueira – blog Viaje na Leitura