sábado, 30 de novembro de 2013

Notícias da semana:


Notícias dos livros, ok? Nada de notícias do ataque de nervos da escritora, acontecido na quarta-feira. Sobre ele, continuo sem palavras tanto em relação à amizade de vocês quanto à repercussão. Vamos então às novidades literárias:

1. Resenha nova de Cisne feita pela parceira Jeni, do blog Doce Sabor dos Livros. Avaliação 3/5, resenha completa aqui.

"O bacana a respeito do clima misterioso da narrativa, é que a autora vai esclarecendo-o pouco a pouco. Os personagens também não são dos mais transparentes: guardam segredos surpreendentes, que muitas vezes foram simplesmente revelados. Isto é, o leitor não teve, digamos... tempo para pensar em evidências que apontassem a existência deles. "

E, também no blog da Jeni, tem uma entrevista bem interessante. Foi a primeira a que respondi com perguntas feitas por um parceiro que já tinha lido Cisne. Gostei bastante! O link da entrevista é este.

2. Na caixinha de correio da Joyce, do blog Entre Páginas e Sonhos, está Linhagens. Boa leitura, amiga!

3. Cisne fez parte do evento que Rafa Silriz, do blog Temporal de Sonhos, ajudou a organizar. Um exemplar foi para sorteio e outro, para a biblioteca da escola. De acordo com a Rafa, foi uma grande disputa para ver quem levava Cisne primeiro para casa (eu orgulhosa e sorridente aqui)! 

4. Cisne também aportou na caixinha de correio da Amanda, do blog Amanda's Tale. Espero que goste da leitura, Amanda!

5. Resenha nova e fofa de Cisne feita pela Michelly, do blog Mais uma Página. Avaliação 4/5, resenha completa aqui.

"Além de Tim, também guardei um espacinho especial do meu coração para o doutor Henry, Peggy, Michelle e para o alienígena mais esquisito do universo, Anton. Amei ver a transição do Anton-odeio-a-Terra para o Anton-chiclete-da-Michelle. "

Também no blog da Michelly, Cisne fez parte da resposta de uma tag muito simpática! Que tal passar uns dias a bordo do Cisne? Link aqui.

E uma resenha nova e linda de Linhagens... que vou guardar para amanhã!


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Eu gostaria...

... de encontrar uma gravura bem grande de uma carinha bem espantada para colocar aqui, porque não tem nada mais adequado para me definir, de ontem para hoje. 

O desabafo de ontem já estava preso há muito tempo, mas eu nunca encontrava as palavras adequadas. Às vezes eram palavras leves demais, outras vezes eram formais demais e, em outras, excessivamente agressivas. Descartei tudo, até o texto de ontem aparecer dentro de mim pronto para ser escrito. E o problema de antes se transferiu para hoje, porque simplesmente não encontro palavras para explicar o que estou sentindo.

Então, com a permissão de vocês, não vou nem tentar. Hoje, eu não consigo. Vou ficar apenas no convencional "obrigada por todo o apoio, todos os comentários, todas as mensagens", mas saibam que não é isso que estou sentindo. É muito, muito mais. Quando as palavras vierem, saberei agradecer convenientemente a todos vocês.

Assinado:
Eleonor Hertzog, uma escritora com o coração aquecido por tanta amizade.




quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Papo MUITO SÉRIO!

Como diz a sábia Janaina Rico, vamos arrancar o espinho de uma vez só que dói menos.

Portanto:
Neste quase um ano de vida literária, conheci gente sensacional e conheci gente que acho que, se eu matasse, o diabo devolvia. E sim, senhoras e senhores blogueiros, é particularmente com vocês. Encontrei novos e maravilhosos amigos, montes deles. E encontrei um bando fantástico de falcatruas que apenas sabem que eu existo até conseguirem a parceria e o livro. Suponho que depois disso os referidos falcatruas usem Cisne como pé de sofá, porque não fazem resenha, não respondem e-mails e, eventualmente, se desvanecem no ar e no Face.
Atenção aqui, não estou falando do povo envolvido com provas, concursos e TCCs. Não estou falando de todos vocês, parceiras e parceiros queridos, que fazem contato pra dizer que estiveram ocupados com seus estudos ou vida profissional, e que colocarão as leituras em dia assim que possível. Meus personagens estudam também. Eles e eu conhecemos as prioridades que as pessoas devem ter na vida.
Estou falando com aquela magnífica turma que recebeu Cisne há um ano, não resenhou e faz de conta que nem me conhece. A isso, posso alegremente somar a turma que troca (ok, até é aceitável) ou VENDE (alô-ôu, vocês ganharam de presente! Não gostaram? Não querem mais? Doem para uma biblioteca, pô!) os livros de parceria. Acham que nós, escritores, não ficamos sabendo? Não se iludam, as informações correm soltas nos bastidores! Mas a gente vai levando. Vai fazendo de conta que não viu.

Até que, em algum dia da vida, uma gota d'água enche o copo. Minha gota d'água foi essa aí abaixo.







Esse Linhagens foi colocado à venda UM DIA DEPOIS DO LANÇAMENTO NA BIENAL. Ninguém compra um livro pra vender 24 horas depois; portanto, meus fofos, isso é coisa de "parceiro", que decidiu vender o livro antes mesmo de ler! Infelizmente, não consegui colocar meus curiosos dedinhos neste precioso exemplar, porque eu queria - ah, e como eu queria!!! - ver a quem o livro pertencia! Porque, sabem, todos os livros saíram do estande da Bienal com dedicatória e autografados... Tinha, nele, o nome de quem estava vendendo.
Não sei quem foi. Se souberem, me contem, porque esse barraco ainda está entalado na minha garganta. Então eu dou o livro como cortesia - e ele é vendido desaforadamente no Mercado Livre?! Mesada, gente, é com papai e mamãe, não comigo!

Conclusão: Uma geração. Todas as decisões. entra no esquema do bolsa-blogueiro. Querem parceria? Beleza, eu também. R$20,00 por livro, e eu assumo o correio. Os livros previamente combinados, tanto Cisne quanto Linhagens, que ainda não enviei, serão cortesia porque este era o trato. Mas serão as últimas cortesias.

Tudo esclarecido? Ótimo. Não vou terminar dizendo "desculpem se ofendi alguém" porque aqueles que não se enquadram no perfil não têm motivos pra se sentir ofendidos, e os que se enquadram, bom, queridos, sintam-se ofendidos à vontade!

Quanto a você que adora leitura, montou um blog literário, não tem grana pra comprar nem um terço dos livros que gostaria, e daí pensou em fazer parceria comigo para ganhar os livros e resenhar, e agora a coisa não vai mais funcionar deste jeito, não reclame comigo. Agradeça aos seus colegas falcatruas que levaram um ano inteiro pra me torrar a paciência, mas finalmente conseguiram!

OBSERVAÇÃO FINAL: NÃO, EU NÃO VOU MUDAR DE IDEIA NEM ABRIR EXCEÇÕES!

Assinado: Eleonor Hertzog, uma escritora P. da vida!!!


domingo, 17 de novembro de 2013

Sou vovó!

Hoje chegou o Arthur, o mais novo e fofo membro da família! Nasceu esta manhã, às 7h21min, com 2.990g e 49cm, berrando muito saudavelmente para dar seu sonoro OI ao mundo! Esse carinha aí abaixo é ele.


E eu sou uma vovó tão totalmente coruja que nem lembrei de tirar foto com o neto, só fico babando no pequeno... Vou atualizar as coisas por aqui conforme mr. Arthur permitir!

Então, assim: Cisne teve duas encantadoras novas resenhas. A primeira foi em 15 de novembro, da Juciele, blog Meu filme virou um livro. Esta é a primeira frase da resenha da Juciele:
"Sabe aquele livro que você lê e fica surpreso com o desenvolvimento de cada parte da história? Cisne é um desses livros! A capa e a sinopse do livro não são suficientes para nos dar uma visão do que acontece em Cisne que é uma mistura de fantasia com ficção científica."
Resenha completinha aqui neste link.

E tivemos uma segunda nova resenha, esta do Marcos, blog Desbravadores de Livros. Foi postada hoje, link aqui! Comecinho da resenha do Marcos:
A Terra mudou. Esqueça a ignorância e as brigas para ver quem é melhor que quem. Esqueça também essa história de jogador de futebol ganhar milhões. Nesses novos tempos, ser cientista é o ápice do sucesso humano. Porém, se ser cientista é bom, ser um profissional das ciências formado pela Escola Avançada de Champ-Bleux é ainda melhor.
Doris e Henry Melbourne são formados pela Champ-Bleux. Eles são biólogos e moram com seus filhos no barco Cisne. Filhos, ou pequena ninhada, se preferir. Eles eram numerosos, muito numerosos... "

Meus agradecimentos aos dois pelas lindas resenhas! E, gente, os posts vão ficar mais irregulares ainda, agora que o Arthur chegou! Paciência comigo, pessoal. É meu primeiro netinho!!!

domingo, 10 de novembro de 2013

Páginas de uma História - Lilian Reis



Oi, gente! Estou voltando hoje com uma notícia bonita: tive a enorme satisfação de prefaciar o segundo livro de Lilian Reis, Páginas de uma História, que já está disponível na Amazon (link).


O livro se passa em Porto Alegre e na Serra Gaúcha. O protagonista, Victor, é gaúcho e fala como gaúcho... Resultado, Lilian me pediu para revisar e ajustar nosso modo gaúcho de falar, o que me divertiu demais! Para não mencionar, claro, a beleza de ler um livro antes de seu lançamento. Ou seja, eu já estava muito feliz! :D

No final, para minha surpresa, veio o convite para fazer o prefácio - meu primeiro prefácio, que emoção! E olha que é mais difícil do que eu pensava, rsrs! Transcrevo para vocês aqui abaixo. 

Sugestão? Leiam logo o novo livro da Lilian. Como ela, o livro é um amor!

Conheci Lilian Reis no primeiro evento literário do qual participei e imediatamente me encantei com sua simpatia e simplicidade. Meu encantamento só aumentou após a leitura de seu livro de estreia, Eu, meu pai e meus outros amores. Não leram ainda? Bem, não sei o que estão esperando... Não é um livro. É um doce!
Apesar da distância – Minas Gerais para Lilian e Rio Grande do Sul para mim – a amizade se manteve. Conversamos sobre nossos projetos literários, e Lilian me falou do livro que agora está em suas mãos: Páginas de uma História. Tudo no enredo aconteceria em Porto Alegre ou arredores, Lilian me disse. Então, será que eu, portoalegrense nativa, gostaria de checar se a geografia, costumes e modo de falar gaúcho estavam corretos? A resposta só poderia ser um entusiástico SIM, tanto pela amiga quanto pela rara chance de conhecer uma obra antes do lançamento! Foi assim que, antes de todos, tive Páginas de uma História em mãos, para mais uma vez me deliciar com a criatividade e os personagens de Lilian.
Conforme combinamos, além de devorar entusiasticamente o livro, conferi a geografia (eu escrevo fantasia e estou acostumada a me mover por ambientes imaginários. Lilian, ao contrário, gosta da realidade, e, estudou tão bem Porto Alegre, que, certamente, conhece alguns bairros da minha cidade melhor do que eu!), os costumes, sobre os quais dei umas dicas, e o modo gaúcho de falar. Victor, o protagonista, fala como um legítimo gaúcho de Porto Alegre. Acreditem, aqui a gente fala mesmo desse jeito!
Encerrada essa divertida etapa, fui surpreendida pelo convite de fazer o prefácio do livro e oh!, aí começaram os problemas! Porque ler uma obra e conversar sobre ela com a escritora é uma coisa, mas escrever sobre ela assim, aqui, é MUITO diferente! Fiz e refiz esse texto não sei quantas vezes. Nunca me parecia bom o suficiente. Nunca parecia à altura do livro maravilhoso e fofo que eu tinha acabado de ler! Mas, enfim, vamos lá...
Os personagens de Lilian são vivos, coerentes, repletos de nuances, tão verdadeiros que você, certamente, conhece alguém como eles. A trama é igualmente real: um encadeamento de fatos, situações e consequências que você já viu acontecer à sua volta. O que nos prende, página depois de página rapidamente virada, não é a expectativa por um grand finale fabuloso e inesperado, mas sim a curiosidade e a ansiedade de descobrir como aquelas PESSOAS (sim, pessoas, não personagens!) se desvencilharão das situações em que se colocaram! Mas, acima de tudo, Páginas de uma História é um livro que fala de sentimentos. Sentimentos intensos e delicados, com a suavidade de uma flor e a firmeza de uma rocha. É um livro que fala de amor, confiança, fé. É um livro que fala de Deus, ou melhor, é um livro que fala das diferentes formas através das quais, Deus fala a cada um de nós. Não é um livro que vai mudar sua vida de forma cataclísmica; é uma história doce que vai tocar seu coração e, talvez, mudá-lo com delicadeza – toda a delicadeza que está sempre presente na talentosa escritora que é Lilian Reis.


sábado, 2 de novembro de 2013

Autor também lê: com atraso mais uma vez, leituras de setembro!


Setembro foi um mês atípico para leituras, devido aos 10 dias de Bienal... e aos 15 dias em que corri antes, me preparando para a Bienal! Portanto, foram bem menos leituras do que estou acostumada. Vamos lá:

1. Lágrima de Fogo - O Mundo de Sombras - Ana Macedo  - Editora Novo Século, 311 páginas. Maravilhoso! Devorei o livro lá no Rio de Janeiro mesmo, e agora estou ansiosa esperando a continuação! E daí, Aninha?! Sai quando?!

2. Almakia - A Vilashi e os Dragões - Lhaisa Andria - Editora Modo, 361 páginas. Outra aquisição da Bienal. Eu esperando dragões de verdade, e a Lhaisa vem dragões de outro tipo - mas tão cativantes quanto dragões de verdade! E, repetindo, cadê a continuação?!

3. O Príncipe Gato e a Flor-Cadáver - Bento de Luca - Editora Novo Século, 381 páginas. Estava muito curiosa para ler este, que é continuação do Príncipe Gato e que, ao contrário do primeiro, acontece em Marshmallow. Muitos personagens novos muuuuito interessantes! Vamos ver o que mais vem pela frente, srs. Bento de Luca!

4. Devoy Kassan - livro 1 - Paula Vendramani - Editora Modo, 177 páginas. Esse é pequenininho comparado com os outros, li numa sentada só, e é claro que não termina também. Para minha satisfação, já vi a capa do segundo, Intueri (lindona, por sinal!), passeando pela internet. Isso quer dizer que a continuação não demora, viva viva!

5. Jardim de Escuridão - Bianca Carvalho - Editora EraEclipse, 305 páginas. Da Bia, minha parceira de estande. Aí a gente escuta uma vez ela explicando como é o livro. E duas. E dez. E cem. E a curiosidade vence disparado. Gentes... O livro é sensacional! Romance, personagens muito bem construídos, e ainda crimes como pano de fundo da trama!

6. Versos Sombrios - Bianca Carvalho - Editora Eraeclipse, 258 páginas. É a continuação de Jardim de Escuridão, com o mesmo grupo de personagens, mas trocando os protagonistas. O que tenho a dizer sobre essa família? Nossa, as mulheres da família conseguem se meter em muitos problemas com seus dons especiais...! E continua o romance, os personagens pra lá de bem construídos e os crimes - mas não pense que você vai encontrar uma releitura do primeiro livro. Os dois são completamente diferentes, e completamente viciantes, também. A gente só para quando termina! E daí, Bia, pra quando vem o terceiro, que encerra a série?

Total de páginas lidas: 1.791, que pobreza! Mas foram excelentes páginas, cada uma delas!

Troféu meapaixoneipelacapa: Devoy Kassan e sua cobra sinistra, cercada de bolas de fogo!