sábado, 24 de agosto de 2013

Cisne - finalmente, travessões no lugar!



Entre as críticas recebidas por Cisne, três foram frequentes:

1. Capítulos excessivamente grandes;
2. Falta de separadores de cena, ou seja, indicativos de que havia mudanças de tempo ou lugar. Em Cisne  foi usado espaço maior para indicar essas mudanças. Quando a mudança coincidia com o final de uma página, a marcação por espaço desaparecia;
3. Ausência de travessões no final dos diálogos.

Antes mesmo da mudança de editora, eu havia decidido que esses três problemas não se repetiriam na segunda edição, mesmo implicando em uma nova diagramação. Como já disse mais de uma vez, com meus livros sou obsessiva, minuciosa, neurótica mesmo! Não sou capaz de ficar encarando uma coisa desagradável ou errada e ficar de braços cruzados. Assim, arregacei as mangas e me atraquei no monstrinho. A primeira coisa que descobri é que o trabalho seria muito maior do que eu estava imaginando, e me tomaria muito mais tempo do que eu havia pensado. 

Com a transferência de Cisne para a LetraImpressa, a necessidade de rediagramação se tornou óbvia, porque Cisne precisa seguir o mesmo padrão escolhido para seu irmão, o monstrinho número dois: Linhagens.

Hoje, FINALMENTE, terminei o primeiro round com meus capítulos, travessões e separadores. Cisne tem agora 55 capítulos de tamanho civilizado, em vez de seus 20 enormes capítulos originais.

O segundo round inicia em seguida: voltar ao início de Cisne e revisar, meticulosamente, se nenhum travessão foi esquecido, se nenhuma palavra ficou errada ou repetida, enfim - revisar a revisão. Neste round, está incluída a criação de nomes para os novos capítulos. Uns já foram nomeados, é claro. A maioria dos novos, ainda não.

Terceiro e último round: imprimir Cisne em A4 e revisar mais uma vez a revisão, deixando o livro pronto para a segunda edição. Aí minha neurose deve atingir seu grau máximo, porque o texto não vai voltar para a revisora. A Karla (minha paciente revisora) vai, com certeza, ser consultada sobre dúvidas pontuais... Mas o trabalho final é desta escritora que vos fala, e faço questão que Cisne fique o mais perfeito possível!

Tudo isso pronto, aí é SEGUNDA EDIÇÃO, VAMOS NÓS!


5 comentários:

  1. Bom dia querida parceira!
    Finalmente consegui diminuir minha lista de leituras e iniciei o Cisne ontem.
    Maravilhoso eu já sabia que era. Só não sabia que eu não conseguiria parar de ler. O que eu SINTO durante a leitura do livro, é lindo.
    Percebi esses três "problemas". É meio estranho a questão de mudanças de cena, e atrapalhou um pouquinho, mas isso não torna o livro menos bom. E a falta de travessões estanhei no começo, mas não chega a atrapalhar. Não consegui parar de ler antes de terminar o capítulo - mesmo tendo cinquenta páginas. Então não achei isso um problema. Hehehe. Fique tranquila pois você se garante na escrita querida. Estou ansioso para terminar a leitura e fazer as resenhas em vídeo e escrita. E quem sabe ter a oportunidade de resenhar Linhagens também. Não é mesmo?
    Fico muito feliz com sua dedicação. É isso que os leitores querem: Autores preocupados com a satisfação do leitor. E eu acho isso lindo.
    Parabéns!
    Canal:
    http://www.youtube.com/user/Duduzinhoeududuxco
    Blog:
    http://leiturasdoedu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana, Eduardo! Sempre acompanho seu canal e vi que você comentou sobre esse livro e comecei a ficar curiosa! Ansiosa pela resenha :)

      Excluir
  2. Eu percebi esses problemas, principalmente o do travessão, mas depois de chegar no meio do livro já tinha me acostumado com isso. A gente que é leitor tem que se adaptar a cada escrita, se não sofre! rsrs

    Mas como disse o Eduardo, você se garante na escrita, então nem precisa se preocupar com isso. Tenho uma pergunta sobre a segunda edição, o tamanho do livro vai ser menor? Não o tamanho na grossura, mas na altura mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Já que vai ter uma nova edição, posso dar meus pitacos? rsrsrs
    1- Gostei do desenho da capa do livro mas o material da capa, o papel, é muito fino e mole para um livro do tamanho de Cisne; a capa não precisava ser dura, apenas de um material mais firme.
    2- As margens e o tamanho das letras de Cisne são relativamente grandes se comparado com outros livros; poderia ser interessante diminuir um pouco o tamanho das marges, o que consequentemente faria o livro ter menos páginas, ele ficaria mais leve e fácil de carregar.
    3- Cisne é maior (alturaxlargura) do que a maioria dos livros que tenho (não coube em pé na minha estante :( ), Linhagens é do mesmo tamanho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive o mesmo problema que você, Cisne não coube em pé na minha estante. Ele teve que ficar deitadinho na última prateleira, que é o único lugar que tem espaço para livros deitados. Fiquei com tanta pena dele deitado lá sozinho rsrs

      Excluir

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!