terça-feira, 30 de julho de 2013

Novidades de Linhagens


1. O famoso, falado e terrível resumão de Cisne foi para as mãos do Marcelo, o editor. Depois de uns 30 inícios, descabelamentos, bloqueios e, por fim, escrita com papel e caneta porque era olhar o computador e bloqueava, o ultimato do Marcelo teve efeito mágico: ou acabava de vez o resumo, ou Linhagens não ia estar pronto para a Bienal. As palavras foram aparecendo, se encadeando, e depois foram os parágrafos, e.... Tcharans! Resumão feito. E é resumÃO mesmo, porque condensar o enredo de 800 páginas é ALGO!

2. Documentação para o ISBN já encaminhada. Logo Linhagens vai ter seu próprio código de barras. Está virando gente grande.

3. E hoje à noite vou finalmente ver como Linhagens ficou depois de diagramado. Emoções!!! Amanhã coloco uma amostrinha aqui para vocês.

E é isso. Depois de tanto cabeça quebrada por causa do resumo, vou me dar uma folga...




segunda-feira, 29 de julho de 2013

Disse que não ia sumir, mas...


... Estou de novo quieta no meu cantinho, mal respondendo a e-mails e mensagens. Desculpem, gente. É por uma boa causa!

Vamos começar por tornar oficial a nova editora de Cisne e Linhagens: é a editora LetraImpressa, da Patrícia Paschoalin, esposa do amigo e colega escritor Marcelo Paschoalin. É uma jovem editora, pequena ainda, mas extremamente caprichosa e atenta à qualidade de seu trabalho. Tenho a enorme satisfação de ser a primeira escritora da agora editora Patrícia Paschoalin - e já vou avisando, o Marcelo, como co-editor, é linha dura! Não acreditem que ele amolece só por ser escritor também, porque não é por aí que a coisa rola...

Pois bem, o senhor meu editor me convenceu de que Linhagens precisa iniciar com um resumo de Cisne (832 páginas!!! Quem mandou escrever tanto, mulher?!). Eu sou péssima em resumos. Falou em resumos, bloqueio na hora. Meu gentil personagem  Henry Melbourne se ofereceu para me ajudar, mas até ele bloqueou em consequência do meu bloqueio. Os dias passaram e passaram... Ontem, recebi um ultimato: se quero Linhagens para a Bienal, o resumo precisa estar pronto AMANHÃ. Não sei se peguei no tranco, no susto ou no pânico, mas o doutor Henry Melbourne finalmente está conseguindo tocar esse resumo. Por isso estou quietinha. Quero MUITO Linhagens na Bienal, e preciso me concentrar nisso agora! Amanhã, depois de entregar o resumo, volto à vida e às conversas normais com todos vocês!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Novidades do dia: resenha!

Oi, pessoal!


Que tal esse garoto como Bobby? Perfeito, não?!

Também temos mais uma resenha 4/5 estrelas da Vivian, do blog parceiro Reflexão Literária. É uma resenha extensa que analisa diversos aspectos de Cisne, aqui chamado de "livro dos 'aparentemente'". Olha que ficou super bem aplicado, rsrs...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Dream Cast

Tim e Tom, by Rebeca

Sério, gente, eu nem conhecia o termo até Cisne receber o primeiro! Aliás, o primeiro dream cast de Cisne foi feito pela Rebeca, do blog Leitura ao Cubo. Me encantei. Adorei! Agora, há poucos dias, Cisne recebeu seu segundo dream cast, agora da Rafa, do blog Temporal de Sonhos. Os links para cada dream cast estão no nome dos blogs.


<--- Bobby, by Rafa

Para vocês, que estão lendo ou já leram Cisne, é uma chance de ver se a Rebeca e a Rafa imaginaram os personagens do mesmo modo que vocês. Se você está começando a leitura, aproveite para colocar um rosto nos personagens. E, se não concordar com os apresentados aqui, estou esperando sua sugestão...

terça-feira, 23 de julho de 2013

Fiel ao meu propósito...

Fiel ao meu propósito de não mais sumir, hoje teremos um post de variedades.
1. Cisne e Youkai empreenderam o primeiro embate, felizmente não sangrento, da Batalha dos Livros, desafio proposto pelo blog Cabana do Leitor. Com o apoio de todos vocês, Cisne, com o escore de 132 votos versus 95 de Youkai, foi o vencedor da primeira rodada. Agora, os competidores são Amor, és real? e O Enigma da Bíblia. Aguardem atentos, membros da tripulação. Teremos novas rodadas pela frente!


2. Para quem quer me conhecer um pouquinho mais, entrevista no blog parceiro Just Livros, da Amanda. Aos parceiros cujas entrevistas ainda não respondi, não desesperem... Estou me esforçando, juro! Mas sou péssima para responder entrevistas.

3. Cisne e Linhagens estão (orgulhosamente) presentes no post sobre Novidades do blog parceiro Endless Poem, da Sarah. Obrigada pela lembrança!



5. Linhagens, versão impressa em A4 com espiral, está nas mãos de diversos blogueiros - parceiros muito especiais! - que o resenharão antes do lançamento na Bienal. Este é o exemplar do Paulo Cezar, que está aproveitando o frio para ler...


domingo, 21 de julho de 2013

Retornando...!


Nossa... De repente, os dias voaram e, para minha surpresa, fazem ONZE DIAS que não posto uma vírgula aqui! Onze!!! Eu não acredito nisso. Não sei para onde foram esses dias, mas há algo que tenho certeza absoluta de NÃO ter feito neles: o resumo do Cisne que deve ser a apresentação de Linhagens! Sabem uma ideia bonita e certa na cabeça, que simplesmente não encontra as palavras na hora de ser escrita? Pois é. Estou nessa. Estou tentando não me afligir, sem muito sucesso... Principalmente porque PRECISO fazer isso. Resumos, sinopses, frases para book trailer, ARGH! São bons exemplos da minha concepção de pesadelo.

Novidades? Sim, diversas! 

1. Temos três novas resenhas: a primeira foi da Brenda, do blog parceiro Livro, a estante da vida; a segunda foi do Lucas, do blog parceiro Onde vive a fantasia, e a terceira foi da Rafa, do blog parceiro Temporal de Sonhos. Obrigada aos três pela leitura! 

Novidade novíssima: a Rafa escolheu o Dream Cast do Cisne. Ficou excelente, convido vocês a visitar! Aqui ao lado, a sugestão da Rafa para a Pam.

2. Os livros de parceria (Cisne) finalmente estão em dia, depois da "entressafra" de exemplares que atrasou o envio aos blogueiros.

3. Os exemplares impressos em A4 de Linhagens também estão a caminho dos resenhistas que se comprometerem a ler e postar a resenha antes do lançamento na Bienal. A todos estes, meu muito obrigada pela disponibilidade!

4. Linhagens - o oficial - já está na diagramação; é claro que falta o malfadado resumo inicial.

5. Neste próximo sábado, estarei em Ribeirão Preto, juntamente com diversos outros autores, para minha participação na Semana do Livro Nacional. Muita saudade do pessoal de lá!

E, bom, acho que era isso... Ah, se fosse tão fácil escrever o resumo!!! Vou tratar de não sumir de novo, e vou contando a vocês sobre meus progressos (ou não) nessa tortura chinesa - pesadelo - castigo, que também responde por "é claro que pode fazer um resuminho, é fácil!"! Pode ser fácil para todo mundo, mas para mim não é. Tenho dito!


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Palavras de KEILA GON sobre Linhagens


Meu editor sugeriu que, para os comentários das orelhas de Linhagens, eu pedisse a opinião de um colega escritor que tivesse lido e gostado do Cisne. A escolhida foi Keila Gon, de Cores de Outono, querida amiga de internet na qual já estou doida de vontade de dar um abraço de verdade! Ela topou ler Linhagens em menos de 10 dias, mesmo avisada de que Linhagens é uma leitura pouca coisa menor do que o Cisne. Para minha surpresa e satisfação, a Keila leu Linhagens em dois dias, e ADOROU! 

Reproduzo abaixo o texto que ela enviou, para ser usado (inteiro ou partes) em Linhagens. Comentários sobre o texto? Não ouso. Só tenho a dizer muito obrigada, Keila!
 

“ Para os leitores que, como eu, se surpreenderam e se apaixonaram com o Mundo de “Cisne” recomendo que tomem fôlego, pois “Linhagens” vai literalmente lhes arrancar o ar.

Um Barco, uma Família. Em “Cisne” somos acolhidos pelos Melbourne, nos divertimos com esta família numerosa e incomum, seus amigos e convidados. Nos deliciamos com suas aventuras até que intrigas interplanetárias, segredos, dons fantásticos e arranjos misteriosos agitam núcleos e personagens. Suspeitas tornam-se alertas, indicando que grandes mudanças estão por vir.

Em “Linhagens” o leitor vai mergulhar em uma corrida inebriante por respostas, reviravoltas surpreendentes e desfechos emocionantes. A tripulação do “Cisne” está alerta, a família unida mais uma vez...  Aventuras, perigos incessantes e descobertas agitam os clãs. Casas e suas linhagens escondem segredos que podem mudar a vida de muitos! O amor reúne a família, amigos e consolida laços. Mas o perigo é maior... inocente, inesperado. Decisões precisam ser tomadas, mas estas implicam em consequências que podem afetar o futuro de várias gerações.

De olhos grudados, capítulo à capítulo, o leitor dedilha páginas segurando a respiração... E se depara com as decisões de um futuro. Que começa hoje... e a essa geração cabe todas decisões.“

“ Linhagens” é a confirmação de que Eleonor Hertzog é um talento notável da Ficção Nacional. "


terça-feira, 9 de julho de 2013

Estou voltando. Com novidades!



Para um livro no qual só faltava "uma última olhadinha", Linhagens deu um bocado de trabalho! Me recuso até a PENSAR em revisar mais uma vez. Está pronto, fim de conversa! Se sobrou alguma letrinha-hífen-ponto-palavra perdida, a culpa é dos duendes sabotadores de texto (ou gremlins, se preferirem). Eu arrumei TODINHAS, tenho certeza!

Mas, na verdade, Linhagens está quase-quase pronto, rsrsrs, porque o doutor Henry Melbourne ainda não teve chance de se apropriar de minhas mãos para escrever o resumo do Cisne. Fora isso, a parte "texto" está prontinha.

E é porque está tudo pronto que eu gostaria de fazer um convite a vocês. Gostaria de ter resenhas de Linhagens prontas para a época do lançamento, que deverá acontecer na Bienal. Isso significa, obviamente, que algumas pessoas deverão ler o original antes do lançamento... Quem se candidata? Precisa ter lido o Cisne e estar com a resenha publicada; além disso, precisa disponibilidade para encarar um livro que, depois de diagramado, vai ficar entre 700 e 750 páginas, só um pouco menor do que o Cisne.

Querem uma amostrinha? Linhagens também inicia com um " Era uma vez... ", que pode ser lido aqui. Se você ainda não leu o Cisne, não se acesse, ok? É só uma sugestão da escritora...


terça-feira, 2 de julho de 2013

Eu vou sumir de novo!



Confirmando o título: sim, eu vou sumir de novo por alguns dias! 

Hoje tive um longo papo com meu novo editor, e um dos tópicos foi: resume ou não resume o Cisne, pra colocar no começo de Linhagens? Eu sempre estive disposta a NÃO resumir, mesmo porque tinha pesadelos só de pensar em fazer isso! Mas, há uns dias atrás, tive um daqueles fantásticos lampejos de inspiração, algo que até me permitiria fazer deste limão, uma belíssima limonada! Quase me entusiasmei. Quase!! Daí, disse a mim mesma "sossega, criatura, está PRONTO! Deixa lá, pronto e quieto!" .

E hoje, na conversa, o senhor editor me convenceu que PRECISAMOS do resumo. Então, vai sair o resumo, e isso vai me ocupar pelos próximos dias, com certeza. O detalhe é que não vou ser eu quem vai escrever...

Primeira frase do resumo, sendo pela primeira vez passada para um meio escrito, porque já estava certinha na minha cabeça há uns dias:

"Meu nome é Henry Melbourne, e me pediram para explicar a vocês o que aconteceu até aqui."



segunda-feira, 1 de julho de 2013

Autor também lê: leituras de junho





Voltando um pouco a alguma rotina, aqui estão minhas 
LEITURAS DE JUNHO
 



1. A Batalha do Apocalipse - Eduardo Spohr, Ed. Verus, 871 páginas. Muito, muito, muito bom! Você nunca mais verá anjos da mesma forma depois desse livro! Mas me bronqueei com o final, pronto, tenho dito!

2. Rangers - Terra do Gelo - John Flanagan, Ed. Fundamento, 256 páginas. Ok, li só este porque os outros dois ainda não tinham chegado...

3. Supernova - O Encantador de Flechas - Renan Carvalho, Ed. Novo Século, 358 páginas. Fantasia nacional que, a cada página lida, ganha mais o meu respeito! O Renan criou um mundo espetacular! Adorei, estou esperando ansiosamente o próximo volume!

4. Eriana, Filha da Morte e da Vida - Marcelo Paschoalin, Ed. Literata, 134 páginas. É um livrinho pequenininho em número de páginas e em tamanho, do tipo que a gente lê numa sentada. Só parei depois de virar a última página. É de fantasia também, excelente! 

5. Arma de Vingança - Danilo Barbosa, Ed. Literata, 205 páginas. Dando o resumo que o próprio Danilo dá do seu livro, imagine que você encontrou seu príncipe encantado... Mas o cafajeste, não satisfeito em ser um sapo, é alguma coisa mais nojenta e baixa. Verme, talvez. Barata, protozoário, lesma, sei lá. Um bicho desprezível! E daí você resolve acabar com a alegria desse estorvo da Natureza e se torna, você mesma, a arma da vingança! Mu-u-ui-to bom! Tem o final oficial, e um final alternativo que, na minha opinião, é melhor do que o oficial!

6 . Rangers - Folha de Carvalho - John Flanagan, Ed. Fundamento, 288 páginas; 7. Rangers - Feiticeiro do Norte - John Flanagan, Ed. Fundamento, 288 páginas. Tudo bem, confesso, fiquei viciada em Rangers. A estória continua ótima. Só não comprei todos porque estou com uma pilha ENORME de livros para ler!

8. A Elite - Kiera Cass, Ed. Seguinte, 351 páginas. Ah, puxa, sei lá. Aparecem muitos elementos novos, a gente fica com uma visão mais abrangente do que é a distopia, mas todo mundo falou tão bem do livro que eu, sinceramente, esperava mais. É muito bom, não vou negar, e, quando sair o próximo, vou estar a postos pra comprar o meu. Quero saber como termina. Mas, de novo - sei lá. Não me empolgou. Se eu recomendo? CLARO. É um bom livro. Talvez, na verdade, eu esteja é me aborrecendo cada vez mais com a America...

9. Ponto Cego - Felipe Colbert, Ed. Novo Século, 350 páginas. Ler um policial nacional foi uma experiência nova, mesmo com a estória se passando bem longe daqui. Gostei. Bastante! Mas, se você tem problemas com livros excessivamente sangrentos, vá com calma... O Felipe não tem pena dos seus personagens!

10. A Arma Escarlate - Renata Ventura, Ed. Novo Século, 485 páginas. ... Esse foi o último do mês: Harry Potter versão Brasil. A Renata escreve muito bem. O livro é envolvente, a gente sempre vai ler "só mais um pouquinho" e, quando se dá conta, leu o livro inteiro. Gostei do livro. Não há como não gostar de um livro que prende assim. Mas não gostei da estória que ele conta, se é que podem entender a diferença. Do ponto de vista de Brasil, é uma estória muito bem ambientada, ajustada aos nossos costumes. O problema é que, neste país, temos alguns péssimos costumes... A proposta da Renata é crítica social e, nesse ponto, A Arma Escarlate cumpre sua função. Exemplarmente, aliás.

Total de páginas alheias: 3586, um bocado a mais do que o mês passado! Páginas minhas: Linhagens, Linhagens, Linhagens, até que enfim revisado e finalizado. Teremos novidades em breve sobre ele!