sexta-feira, 1 de março de 2013

Resenha cinco estrelas!

Resenha nova na área! 

Agora a resenha é do blog parceiro Fun's Hunter, feita pelo Paulo. Mais uma vez, o Cisne ganhou cinco honrosas estrelinhas! E, como já aconteceu com diversos antes dele, o Paulo se assustou com as 832 páginas do livro. Rsrsrs, gente, poucas resenhas começam de maneira diferente! O impacto que o tamanho do Cisne causa parece ser constante, e a ideia de quem vê é "puxa, se ela queria enrolar, não podia ter enrolado num número menor de páginas?"!

Ai, gente, NÃO TEM enrolação no Cisne, eu juro! Cortei cada pedacinho que não era essencial - cortei até pedacinhos que eu adorava, mas que não fariam falta no enredo! Ficou SÓ (vocês têm minha palavra SOLENE quando a isto!) o que é necessário para a história fluir bem! É que tem MUITA história. De verdade! Querem ver?

Palavras do Paulo no começo da resenha:
"Como deve ter acontecido com qualquer outra pessoa, acabei me assustando com a quantidade de páginas que a obra possui. Será que em 832 páginas a autora conseguirá manter o foco na história e prender a atenção do leitor até o fim? Foi exatamente isso que pensei ao ler as primeiras páginas!"

No meio da resenha:
"... é quase impossível você querer parar de ler por algum motivo. A narrativa é bem leve e cativante, a autora escreve de uma maneira que facilita a nossa compreensão da história. As páginas vão passando e quando você percebe, já está quase acabando a leitura do livro."

Paulo, no fim da resenha: 
"Caso me peçam para definir o livro em uma única palavra, com certeza será: MAGNÍFICO! A história desse volume e seu final é de deixar qualquer leitor boquiaberto de tanta criatividade por parte da autora." 

A resenha completa do Paulo, que é extensa e bem detalhada, está aqui
  
 

3 comentários:

  1. Impossível não se assustar com a quantidade de páginas. Felizmente, a leitura foi uma bela surpresa de 2013.

    Acabar daquela maneira foi maldade com os leitores Eleonor!
    Já pensei em mil coisas aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugestão: não pense. Vai errar feio! Como eu já comentei em outros momentos, no segundo livro, Linhagens, a parte fantasia entra com muito mais intensidade. Aquele povo do Cisne não vai mais conseguir explicar cientificamente o que está vendo...
      (Está vendo? A maldade continua, rsrs!)

      Excluir
    2. Espero ansioso pelas descobertas do povo que vive no Cisne!
      Melhor nem pensar muito mesmo, já que muita coisa que imaginei em Cisne acabou acontecendo diferente.

      Excluir

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!