domingo, 31 de março de 2013

Resenhando a resenha: Céu de Letras

FELIZ PÁSCOA, PESSOAL!!!
Que o verdadeiro sentido da Páscoa chegue a cada um de nós: renovação, recomeço, esperança de um mundo melhor!



Agora vamos ao resenhando a resenha. No domingo passado, eu estava em Belo Horizonte e não houve post; no domingo anterior, comentei a quinta resenha recebida pelo Cisne. Então hoje, pela conta mais óbvia, deveria ser a sexta. Mas acabei de ver uma resenha novíssima em folha que o Cisne recebeu, fiquei doida de vontade de comentar um monte de coisas sobre ela, resultado: em vez da sexta, vou comentar a última resenha, kkkk! Nada como ser a dona da bola, do time e do campinho...

Vamos lá: a resenha em questão é da Juliana, do blog parceiro Céu de Letras, e foi postada hoje mesmo, dia 31. Avaliação 12345. Resenha completinha aqui.

Primeira frase da resenha:
" Se eu tivesse que descrever o meu sentimento durante a leitura deste livro eu diria somente: curiosíssima! "
 
Última frase da resenha:
" É um livro que eu recomendo muito e não só para crianças e adolescentes... É essencialmente engraçado, mas essa não é a única mensagem, o conteúdo é relevante e muito inteligente."
 
Frase que mais gostei na resenha:
" Enfim, este é um livro que recomendo para todos os públicos, me arrisco até a dizer que, da literatura brasileira contemporânea, este foi um dos melhores livros que já li, principalmente pela história incomum. Parabéns à Eleonor, que conseguiu extrair uma história tão interessante de um tema que pouca gente se interessa. "

E este é o ponto em que sugiro que vocês leiam a resenha da Juliana (o link está lá em cima), para falarmos todos da mesma coisa! 

Gostei do apanhado geral sobre Tarilian, ficou conciso e completo. E daí, quando a Juh começa a falar da família Melbourne, é que a autora aqui começa a rir sozinha, doida de vontade de responder! Olha, Juh, se tem coisa mais casamenteira do que minhas amigas blogueiras, estou pra ver, rsrsrs! Não é a primeira a comentar que Tim e Peggy parecem mais do que amigos e a torcer por um início de namoro. Mas (se a autora der spoiler, é considerado spoiler?!) pode desistir DESTE namoro. Não sai namoro dali

Mais adiante, a Juh fala do controle que os pais exercem na vida dos filhos - ahá, ninguém tinha mencionado até agora, Juh, e é bem importante no enredo! Seu comentário " Acho que esse negócio de entenda você mesmo é chato, mas faz bem " é MUITO mais pertinente do que você imagina! Os filhos se aborrecem porque não recebem explicações, precisam descobrir muita coisa sozinhos. Os pais agem desta forma porque é a melhor forma de cada filho desenvolver plenamente suas potencialidades. Normalmente, no processo, apenas os filhos se surpreendem, mas esta geração - a geração dos jovens personagens - é uma geração diferente, o que vai render muitos sustos para pais, também! Lá pelas tantas, vai ter um pai exasperado garantindo que, " se encontrasse uma lâmpada com um gênio, podia ser um gênio com um pedido só e eu ia saber direitinho o que pedir: para nascer uma geração depois, para os pais dos outros precisarem se preocupar comigo, em vez de eu enlouquecer me preocupando com o que meus filhos fazem! "

E, lá no finzinho da resenha, a Juh diz que se confundiu muito com os nomes parecidos dos gêmeos, mas depois acostumou. Sei que os nomes são parecidos, Juh. São parecidos de propósito porque, conforme vocês se familiarizam com os personagens, os próprios nomes "casados" ajudam a identificar quem é o gêmeo de quem. Teo-Ted são uma dupla fácil de lembrar, assim como Tim-Tom. Além disso, nesta família recheada de gêmeos, nomes "combinando" são tradição muito antiga. Quanto ao Paul, sei que ele parece irritante, mas acredite em mim: ele está se esforçando para fazer o melhor possível! Mas cada um tem seu jeito de tentar fazer o melhor...

Resumindo, Juh, adorei tua resenha! A única coisa com a qual não concordo é sobre o Cisne ser infanto-juvenil. Sempre faço muita questão de dizer que é um livro juvenil, não pelo conteúdo, que não teria problema para criança alguma, mas pela quantidade de informações, que certamente acabariam confundindo cabecinhas muito jovens.

Observação final: o espaçamento maluco entre as linhas é de total responsabilidade do Blogger, que não quer papo a respeito de consertar isso. O que não tem solução, solucionado está; portanto, fica desse jeito hoje... 

 

sábado, 30 de março de 2013

Relatório semanal n. 13


Relatório da semana número 13

A semana 12 ficou sem relatório devido ao evento de Belo Horizonte, Livros: Paixão sem Fronteiras, e é exatamente pelo evento que vou iniciar o relatório. Resumindo, foi incrível. Foi meu primeiro evento, minha primeira oportunidade de encontrar leitores, blogueiros e colegas escritores ao vivo e a cores, em vez de trocas de e-mails e mensagens pelo Face. Voltei animada, com uma quantidade muito grande de novos amigos e fôlego renovado para continuar na batalha - porque ser escritor neste país é uma autêntica batalha! Mas, entre todas, esta é uma batalha que vale a pena. Também voltei com uma pilha de livros que oportunamente vou apresentar a vocês.

Sobre o Cisne, nestas duas semanas foram feitas mais cinco resenhas, nos blogs parceiros Nessa News, Clicando Livros, Da Imaginação à Escrita, Lua de Sangue e, hoje, saiu a resenha do Vitamina de Pimenta. O Cisne ficou bem na foto: uma avaliação 3 em 5, duas avaliões 4 em 5, duas avaliações 5 em 5. A todas as meninas (dessa vez foram só meninas!) que leram e resenharam meu monstrinho de 832 páginas, meu muito obrigada! Resenhas como as de vocês são essenciais para a divulgação do Cisne.




Temos também diversos sorteios em andamento; os links estão na fanpage. É só dar uma espiadinha lá! Quando agrupo os links, ficam marcados por este trevo de quatro folhas aqui. É uma forma de desejar boa sorte a todos vocês!





E, para encerrar, meu xodó, as Maravilhas do mar, postadas sempre às quartas-feiras. A do dia 20 tem até um vídeo com o nascimento de cavalos-marinhos. A do dia 27 é sobre a esponja-harpa, um bicho estranho do qual nem eu tinha ouvido falar antes de descobri-lo para fazer o post!

A todos, uma linda semana e uma Feliz Páscoa! 

sexta-feira, 29 de março de 2013

Mais uma resenha!





Resenha novinha em folha, no blog parceiro Lua de Sangue, feita pela Thais. Avaliação 5/5 e, desta vez, não escolhi uma frase da resenha, e sim a frase que a Thais deixou no Skoob ao terminar de ler o Cisne:


" Livro lindo demais, o livro nacional mais lindo que eu já li! Recomendadíssimo!!! "

Estou com um sorriso de orelha a orelha, podem crer! Quando o "filhote" ganha elogios, qualquer mamãe fica saltitando de felicidade!  Resenha completa da Thais aqui! 


quinta-feira, 28 de março de 2013

Atualizando as Resenhas



No meio de todas estas correrias de Belo Horizonte, o Cisne recebeu mais três resenhas.

A primeira foi em 21.03, do blog parceiro Nessa News. Avaliação 3/5. Palavras da Vanessa:
"Começo essa resenha dizendo o quanto Cisne nos traz uma história criativa. Sim, já li vários livros, de temáticas variadas, e nunca vi nada parecido com a trama arquitetada por Eleonor Hertzog... Cisne é um prato cheio para quem gosta de uma boa aventura e não deixo de recomendar." Resenha completa aqui.

A segunda foi em 22.03, do blog parceiro Clicando Livros. Avaliação 5/5. Palavras da Lú Miranda:
"Cisne foi uma leitura um tanto longa, pois como o livro é grande não tinha como ler no ônibus e nem carregá-lo na bolsa. Mas li em alguns dias. Posso resumir a leitura? Licença, mas o livro representou para mim um novo modo de ver o mar, de ver os golfinhos e de ver os cientistas, simplesmente fantástico!... A imaginação da autora realmente me chamou a atenção, ela tem uma criatividade incrível... Quem ainda não conhece o mundo de Cisne precisa se aventurar nesse mundo, é muito gostoso e intrigante. Inclusive, impossível não querer o próximo volume, pois o final de Cisne é extremamente intrigante, nos deixando com uma água na boca com gosto de golfinho..." Resenha completa aqui.

A terceira resenha foi no dia 25.03, no blog parceiro Da Imaginação à Escrita. Avaliação 4/5. Palavras da Sammy Rosa:
"Assim como muitas passagens que li sobre a Terra ser irresistível, única, essas palavras caem como uma luva em Cisne! Uma aventura sem tamanho, repleta de mistérios e segredos, com personagens que fogem do comum! E se você acha que as 832 páginas assustam, saiba que assim que a leitura é concluída, seu maior desejo é que tenham mais! Afinal, Cisne termina com várias respostas, mas ao mesmo tempo com muitas dúvidas a serem respondidas!
Eleonor Hertzog criou uma obra sem igual, com uma linguagem simples, personagens marcantes, a leitura passa a ser agradável e de fácil compreensão. Seu começo é para conhecermos a fundo os personagens principais e tende a ser um pouco lento, já que é uma introdução, mas saiba que há muito para se surpreender e concluímos que temos um livro de grande impacto para aqueles que buscam uma aventura para lá das estrelas na companhia do mar!" Resenha completa aqui.

Meninas, às três, muito obrigada pela leitura, pelas críticas e, especialmente (é claro!) pelos elogios. Mas fala sério, vocês combinaram pra largar estas resenhas exatinho quando eu estava toda afobada com Belo Horizonte, não é?! Maldade!


    

quarta-feira, 27 de março de 2013

Maravilhas do mar: esponja-harpa



Três mil metros abaixo da superfície do oceano, o fundo do mar é um lugar escuro, desolado e perigoso, onde até mesmo a criatura de aspecto mais inofensivo pode ser um predador mortal. Foi lá que, recentemente, uma equipe de pesquisadores descobriu um improvável novo carnívoro da espécie esponja: a esponja-harpa (Chondrocladia lyra).

A nova esponja recebeu este nome por sua estrutura básica ter a forma de uma harpa ou lira. Mas não se deixe enganar por sua aparência extravagante: a esponja-harpa é um predador de águas profundas.


Agarrada ao sedimento por rizóides semelhantes a raízes, a esponja-harpa captura pequenos animais que são levados até seus ramos pela correnteza. Normalmente, as esponjas se alimentam de bactérias e fragmentos de material orgânico filtrados através de seu corpo. A esponja-harpa carnívora, entretanto, captura suas presas - pequenos crustáceos - através de ganchos farpados que recobrem suas ramificações. Após capturar a presa, a esponja a envolve em uma fina membrana, começando então a digeri-la lentamente. Os cientistas acreditam que a esponja-harpa evoluiu para esta estrutura semelhante a candelabro a fim de aumentar a área exposta a correntes, aumentando assim sua oportunidade de capturar o alimento.

O mar profundo é um lugar inóspito: frio, escuro, com recursos escassos. A esponja-harpa é um extraordinário exemplo do tipo de adaptações que os animais precisam fazer a fim de sobreviver em um ambiente tão hostil.
 





Esponja
árvore-de-bolas, prima também
carnívora da
esponja-harpa.







Fonte: http://www.mbari.org/news/homepage/2012/harp-sponge/harp-sponge.html