domingo, 30 de setembro de 2012

Monteiro Lobato


 Não sei se vocês leram Monteiro Lobato quando crianças. Eu li. A grana era curta naquela época, não tínhamos como comprar uma coleção grande como O Sítio do Pica-Pau Amarelo, e lembro de ir e vir, com um livro por vez, da casa de uma vizinha que tinha a coleção completa. Recordo o caminho, o tipo de pedras da calçada, a capa dura do livro, o peso dele na minha mão de criança... O sonho de, um dia, ter livros como aqueles e chamar de meus, meus de verdade (agora tenho, é claro... Mas as ilustrações são diferentes. Nunca mais encontrei as ilustrações da minha infância). Pedrinho, Narizinho, Emília, Dona Benta, Tia Anastácia, Visconde de Sabugosa, Quindim, Rabicó, o Burro Falante, o anjinho que caiu do céu, o major Agarra-e-não-larga-mais... Gente, eu não estou consultando meus livros. Lembro de todos eles. Lembro de verdade! Pirralha ainda, o Sítio fez parte dos meus primeiros enredos. Meus trabalhos de escola eram enfeitados com tentativas de copiar as ilustrações que me encantavam.

Agora vejo, estarrecida, gente pegando uma frase cá e outra lá, totalmente fora do contexto, e chamando Lobato de racista! Tudo porque Emília (UMA BONECA DE PANO) chamava tia Anastácia de negra! Por que essa gente não lê o texto até o fim para ver Dona Benta, Narizinho, todo mundo, mandando Emília parar com aquilo?! No Sítio inteiro, não lembro de uma PESSOA tendo atitude racista em relação a tia Anastácia. E - por favor! - se Emília tinha palavras ofensivas para a tia Anastácia por ela ser preta e todos censuravam, o que é isso? Racismo ou a tentativa de educar uma sociedade racista?! Observação: Lobato teve a educação, a elegância, sei lá o que foi, mas teve ISSO, e não fez pessoas racistas e ofensivas. Fez uma boneca!

Nosso passado foi racista, sim. Foi escravagista, sim! Foi uma vergonha, sim. Mas a gente precisa APRENDER com o passado, não APAGÁ-LO! Lobato, com sua Emília, tia Anastácia e todos mais, foi provavelmente um dos primeiros a tentar mudar isso!

A imagem que abre o post não é para rir. É para chorar. A que fecha é para pensar, e pensar MUITO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário, foi lido com carinho! Volte sempre!